EnglishPortugueseSpanish
publicidade

O Hyundai Motor Group revelou nesta terça-feira (01) uma plataforma na qual irá basear seus futuros veículos elétricos à bateria (BEV, Battery Electric Vehicle). Batizada de E-GMP (Electric-Global Modular Platform, Plataforma Elétrica Modular Global), ela oferecerá aos motoristas desempenho “poderoso”, maior autonomia, mais recursos de segurança e maior espaço interior para os ocupantes e bagagem.

Os primeiros veículos a utilizar a plataforma serão o IONIQ 5, da própria Hyundai, e o primeiro veículo elétrico à bateria da Kia Motors, que será revelado em 2021. O grupo pretende lançar 23 BEVs e atingir um volume total de vendas de 1 milhão de unidades até 2025.

publicidade

Usando modularização e padronização, a E-GMP reduz a complexidade de projeto, permitindo o desenvolvimento rápido e flexível de veículos elétricos. Eles poderão ser usados em vários segmentos de mercado e satisfazer as necessidades de desempenho de vários tipos de consumidor. Como exemplo, a Hyundai cita que um BEV de alto desempenho baseado na E-GMP irá acelerar de 0 a 100 km/h em menos de 3,5 segundos e atingir uma velocidade máxima de 260 km/h.

A plataforma foi projetada para oferecer melhor desempenho nas curvas e mais estabilidade em alta velocidade. Isto ocorre devido à distribuição do peso entre a frente e a traseira, o que combinado às baterias instaladas entre os eixos frontal e traseiro dão ao veículo um baixo centro de gravidade.

A estrutura de suporte da bateria usa aço de “ultra-alta resistência”. Áreas do chassi e corpo dos veículos são projetadas para direcionar e absorver a energia de uma eventual colisão, minimizando o impacto sobre o sistema elétrico e a bateria. Além disso, a distribuição de cargas sobre o Pilar A evita a deformação do compartimento dos passageiros.

Veículos elétricos com carga rápida

Motor, transmissão e inversor são integrados em um único componente. Segundo a Hyundai, isso permite aumentar a velocidade máxima do motor em 70%, em comparação aos modelos existentes. Este motor é menor que os já no mercado, embora ofereça desempenho comparável.

publicidade

Por padrão veículos baseados na E-GMP têm tração traseira, mas versões com tração nas quatro rodas estarão disponíveis. Estas poderão ser equipadas com um motor extra. Todos usarão um módulo de bateria padronizado, com células do tipo “bolsa” agrupadas em quantidades diferentes, de acordo com as necessidades de cada modelo.

Outro destaque da nova plataforma é o sistema de recarga da bateria. Segundo a Hyundai ele é o primeiro no mercado capaz de trabalhar com duas tensões de carga diferentes, 400v e 800v. Um carro baseado na E-GMP terá autonomia de até 500 km. Dezoito minutos de carga são suficientes para recarregar 80% da bateria, e 5 minutos adicionam 100 km de autonomia.

BEVs baseados na E-GMP também podem oferecer carga reversa (Vehicle 2 Load, V2L), ou seja, é possível usar o carro como bateria para alimentar equipamentos elétricos de 110 ou 220 volts, e até mesmo recarregar outro carro. Este recurso pode operar uma unidade de ar condicionado de “tamanho médio” e uma TV de 55 polegadas por “até 24 horas”.

“A E-GMP é o resultado de anos de pesquisa e desenvolvimento e reúne nossas principais tecnologias de ponta. Nossa linha de BEVs irá evoluir e se tornar mais forte graças a esta plataforma inovadora”, diz Fayez Abdul Rahman, Vice-Presidente Sênior do Centro de Desenvolvimento de Arquitetura de Veículos do Hyundai Motor Group.

Font: Hyundai