EnglishPortugueseSpanish
publicidade

A SpaceX lançará neste sábado (5) um foguete Falcon 9 levando suprimentos para a Estação Espacial Internacional (ISS). A missão CRS-21 decola do Centro Espacial Kennedy, na Flórida, às 13h30 (horário de Brasília).

O foguete que será usado tem história. Seu primeiro estágio foi usado para lançar os astronautas Bob Behnken e Doug Hurley ao espaço em 30 de maio deste ano na missão Demo-2, para lançar a missão ANASIS-II em julho e mais tarde em um lançamento da Starlink.

publicidade

Além disso, a cápsula Dragon também é especial. Ela é uma Cargo Dragon 2, uma nova versão baseada na Crew Dragon usada em missões tripuladas. Sem os assentos, controles, sistema de suporte de vida e motores SuperDraco para abortar a missão em caso de falha, ela pode transportar 50% mais carga que as missões anteriores.

Segundo a SpaceX as condições climáticas são 40% favoráveis ao lançamento, então há uma grande probabilidade da missão ser adiada. A empresa fará uma transmissão ao vivo em seu canal do YouTube, começando cerca de 30 minutos antes do lançamento.

Em órbita

A equipe da Crew-1, segunda missão tripulada da SpaceX, à bordo da cápsula Resilience. Imagem: SpaceX

Vale lembrar que a SpaceX tem atualmente uma outra espaçonave em órbita. Uma Crew Dragon batizada de Resilience decolou em 15 de novembro rumo à ISS, levando a bordo os astronautas Shannon Walker, Victor Glover, Mike Hopkins e Soichi Noguchi.

Ela se acoplou à estação 27 horas depois, onde ficará por 180 dias. Esta será a missão de mais longa duração já lançada a partir do solo norte-americano. O recorde atual é da Skylab 3, lançada em 23 de novembro de 1973 e que ficou 84 dias em órbita.

publicidade

Durante a missão o astronauta Michael Hopkins, que é Coronel da Força Aérea dos EUA, será oficialmente transferido para a Força Espacial dos EUA, se tornando o primeiro membro da força a realmente ir ao espaço.

Segundo o Chefe de Operações Espaciais da Força Espacial, General John “Jay” Raymond, “se tudo correr bem, queremos que ele faça o juramento a bordo da Estação Espacial Internacional”.

De acordo com a Coronel Catie Hague, porta-voz de Raymond, a Força Espacial e a Nasa estão trabalhando em uma cerimônia que possa “destacar a parceria de várias décadas entre o Departamento de Defesa e a Nasa”