EnglishPortugueseSpanish
publicidade

Os antivírus são essenciais para auxiliar na segurança de nossos computadores, mas nem todos garantem eficácia ou praticidade em seu uso. Enquanto alguns softwares não passam por todos os crivos de combate a vírus e malwares, outros trazem complicações em suas funcionalidades, dificultando o uso e colocando em risco a proteção do dispositivo.

Os usuários de Windows se tornam mais vulneráveis pela fragilidade do sistema operacional, mas, por outro lado, possuem um leque mais diversificado para programas de segurança.

publicidade

A escolha do antivírus ideal para o PC nem sempre é uma tarefa simples e, em alguns casos, é mais fácil saber qual software não instalar em seu dispositivo.

A empresa AV-Test, responsável por avaliar diversos programas, classificou os piores programas de proteção para computadores. Com base nisso, a lista abaixo entrega quais os antivírus que, definitivamente, não se deve instalar.

1. Cylance Smart Antivirus

Antivírus Cylance
Cylance Smart Antivirus foi considerado o pior antivírus para computadores, de acordo com a AV-Test. Foto: Cylance/Divulgação

O primeiro antivírus da lista é, na verdade, o menos recomendado. Embora seja compatível com o BlackBerry, o Cylance não é garantia de segurança.

Não à toa, a empresa AV-Test classificou o antivírus como o pior programa de segurança para o Windows, somando apenas 2,5 pontos de 6 possíveis.

publicidade

O principal problema, de acordo com os testes, foi relacionado a dificuldades de uso do software.

2. PC Matic

Antivírus PC Matic
PC Matic não passou em todos os filtros de segurança durante os testes. Foto: PC Matic/Divulgação

Apesar de oferecer serviços tanto para o Windows quanto para dispositivos Mac, o PC Matic também demonstra problemas de funcionalidade durante seu uso.

Nos testes, o antivírus ficou longe da nota máxima (6), contabilizando 4 pontos.

3. Total AV

Antivírus Total AV
Antivírus Total AV obteve a melhor classificação entre os softwares da lista, mas ainda assim, não é recomendado pela AV-Test. Foto: Total AV/Divulgação

Dos três antivírus testados, o Total AV foi o que mostrou melhor desempenho. De 6, ele obteve pontuação 5,5 pontos.

Apesar disso, a AV-Test também não recomenda o uso do programa, já que apresentou problemas similares aos encontrados no PC Matic e Cylance.

Já nas prateleiras dos mais populares, o Avast foi outro a demonstrar problemas, desta vez, envolvendo a privacidade dos usuários.

No fim de 2019, foi revelado que a empresa coletou mais de 400 milhões de dados de usuários — prática que ocorria desde 2013. Em defesa, a empresa afirma que nunca coletou dados com a intenção de comercializá-los e que em nenhum momento vendeu informações. Em nota, alega que os dados dos usuários são utilizados apenas para inibir possíveis ameaças.

É fato que, com o passar do tempo, todos os softwares listados podem sofrer atualizações para otimizar suas ferramentas, removendo aspectos negativos apontados e/ou incluindo-os.

Em um mercado dominado antivírus da Kaspersky, Comodo e Eset, deixar os programas desta lista longe de seu computador — pelo menos por ora — parece um bom negócio.

Via: FayerWayer