EnglishPortugueseSpanish

O Facebook iniciou uma campanha criticando abertamente uma mudança no comportamento de anúncios no iOS 14 que será implementada pela Apple. Em breve, aplicativos terão que pedir explicitamente a autorização do usuário para coletar o Advertising Identifier, um código que permite a um anunciante identificar um aparelho.

Combinado com informações coletadas de outras formas, como por redes sociais (incluindo o Facebook) e hábitos de navegação, o código permite que um anunciante identifique individualmente um usuário e entregue anúncios altamente personalizados.

publicidade

O Facebook afirma que a mudança “terá um impacto negativo nas muitas pequenas empresas que estão lutando para se manter de pé e na internet livre da qual dependemos mais do que nunca”. Para divulgar seu ponto de vista, criou o site “Speak Up For Small Businesses

Página do Facebook onde a empresa dá voz a pequenos negócios que, segundo ela, serão prejudicados pela decisão da Apple

A empresa critica a Apple, alegando que o motivo da mudança no comportamento de anúncios no iOS 14 é “lucro, não privacidade”: segundo ela, sem a capacidade de entregar anúncios personalizados pequenas empresas terão de usar assinaturas e outros pagamentos dentro dos apps para conseguir renda, beneficiando a Apple, já que esta fica com um percentual das vendas.

O Facebook também alega que a Apple não está jogando por suas próprias regras, já que sua plataforma de anúncios não é afetada. Segundo a empresa, seus estudos mostram que, sem anúncios personalizados baseados em seus próprios dados, pequenas empresas podem ver uma redução de até 60% nas vendas vindas de anúncios.

Apesar de discordar das mudanças, o Facebook afirma que não tem opção a não ser “seguir as regras” e mostrar a tela de autorização antes de exibir anúncios no iOS 14. “Se não fizermos isso, a Apple irá banir o Facebook da App Store, o que prejudicaria ainda mais as pessoas e empresas que dependem de nossos serviços. Não podemos correr este risco em nome dos milhões de empresas que usam nossa plataforma para crescer”

publicidade

Apple responde

A Apple respondeu às alegações do Facebook em uma declaração ao site MacRumors:

“Acreditamos que é simplesmente uma questão de defender nossos usuários. Eles devem saber quando seus dados estão sendo coletados e compartilhados entre outros apps e sites – e devem ter a escolha de permitir isso ou não. O App Tracking Transparency no iOS 14 não requer que o Facebook mude sua abordagem quando ao rastreamento de usuários ou criação de anúncios personalizados. Ele simplesmente dá aos usuários uma escolha”.

A Apple diz que o rastreamento pode ser invasivo, e como consequência acredita que os usuários têm o direito de fazer escolhas quanto às permissões que darão aos apps.

A empresa também destaca o fato de que desenvolvedores, como o Facebook, poderão editar parte do texto que aparece na janela de permissão para explicar aos usuários porque deveriam permitir o rastreamento ao exibir anúncios no iOS 14, e divulgou um screenshot mostrando este recurso em ação.

Tela de permissão antes que um app possa rastrear usuários ao exibir anúncios no iOS 14.
Alerta que será mostrado quando um app tentar rastrear um usuário no iOS 14. Imagem: Apple

Nas configurações do sistema os usuários poderão ver quais apps pediram permissão de rastreamento ao exibir anúncios no iOS 14, e modificar estas permissões como quiserem. A Apple afirma que apps que violem as diretrizes da App Store relacionadas a esta mudança devem resolver o problema, ou serão removidas da loja.

Por fim, a empresa diz que esta mudança nos anúncios no iOS 14 está nos planos para o sistema e vem sendo discutida há anos, e que será aplicada igualmente a todos os desenvolvedores, incluindo a si mesma.

Fonte: MacRumors (1), (2)