Se a sua intenção é compartilhar algum vídeo sem que um dos envolvidos sejam identificados, parece que o PutMask é a solução. Disponível apenas para Android, o aplicativo permite aos usuários esconder o rosto de pessoas em arquivos salvos na galeria do celular.

O PutMask é um app offline bem intuitivo e que vem equipado com detecção automática de rostos. Assim, ele sugere pessoas a serem “maqueadas” e aplica uma pixelização para dificultar o reconhecimento daquele indivíduo.

Assim como outros aplicativos, o PutMask aplica uma marca d’água nos vídeos editados para identificar o software usado na produção. Se isso não for um problema para você, a seguir, detalhamos como usá-lo no celular:

  • Acesse a Play Store, faça o download e instale o aplicativo no seu smartphone.
  • Na sequência, o app deve pedir autorização para acessar o armazenamento onde os vídeos ficam salvos. Portanto, conceda.
  • Na hora do uso, abra o aplicativo e pesquise na galeria o vídeo que deseja manipular.
  • Depois que o arquivo carregar, reproduza e pause no frame em que deseja inserir as máscaras.
  • Se achar melhor, clique na opção “face track” para detectar o rosto automaticamente. Desta forma, selecione as pessoas que você quer esconder o rosto ou marque “todos”, se for o caso.
  • Em seguida, ainda na parte inferior, clique em “editar” e escolha opções como cor e taxa de pixels para organizar a estética da máscara.
  • Feito isso, agora é só salvar o vídeo na função “exportar” e escolher a qualidade dele dentre as opções disponíveis.
Ao abrir e salvar vídeos para esconder o rosto das pessoas, aplicativo garante que não salva dados dos usuários. Foto: StockPlanets/iStock

É importante destacar que o software é gratuito e funciona diretamente no celular, sem necessidade de internet durante o uso. Além disso, segundo a empresa desenvolvedora, o software não fica com nenhum arquivo usado nas edições.

publicidade

“O PutMask armazena todas as informações sobre o seu trabalho apenas no seu celular, portanto, nenhum dado é transferido do telefone. Ele só precisa de acesso para abrir e salvar vídeos, mas com a permissão expressa do usuário [feita antes do primeiro uso]”, explica a companhia.

Fonte: Xataka México