O Brasil se juntou à crescente lista de países que proibiram a entrada de pessoas vindas do Reino Unido após a disseminação de uma variante mais contagiosa do coronavírus na região. Voos já estão suspensos em países como Espanha, Índia e Canadá, enquanto a França fechou sua fronteira, impedido a saída de caminhões e balsas.

A medida vale a partir desta sexta-feira (25), e foi publicada numa edição extra do Diário Oficial da União. “Fica suspensa, em caráter temporário, a autorização de embarque para a República Federativa do Brasil de viajante estrangeiro, procedente ou com passagem pelo Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte nos últimos quatorze dias”, afirma o texto.

publicidade

O documento ainda estabelece que o viajante com “origem ou histórico de passagem” pela região nos últimos quatorze dias “deverá permanecer em quarentena por quatorze dias”. A Portaria Nº 648 também proíbe, em caráter temporário, “voos internacionais com destino à República Federativa do Brasil que tenham origem ou passagem pelo Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte”.

Ampliação das restrições

Viajantes de qualquer nacionalidade também terão sua entrada no País restringida a partir do dia 30. Será exigida a apresentação à companhia aérea responsável pelo voo, antes do embarque, de um “documento comprobatório de realização de teste laboratorial RT-PCR, para rastreio da infeção pelo coronavírus” com resultado negativo ou não reagente, realizado até 72h antes.

As novas medidas de restrição para a chegada de estrangeiros no Brasil não valem para voos de conexão feitos no País. Imagem: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

O teste “deverá ser realizado em laboratório reconhecido pela autoridade de saúde do país do embarque”. Crianças com idade inferior a doze anos que estejam viajando acompanhadas estão dispensadas de apresentar documento, desde que todos os acompanhantes tenham os testes válidos. Menores de dois anos não precisam do teste.

As mudanças também valem para a entrada de estrangeiros por rodovias e transporte aquaviário – com exceção da fronteira do País com o Paraguai. Brasileiros natos ou naturalizados e imigrantes com residência definitiva (menos os venezuelanos), têm livre entrada.

O livre egresso ainda vale para estrangeiros que trabalhem em algum organismo internacional, atuem para o governo brasileiro, sejam cônjuge, companheiro, filho, pai ou curador de brasileiro e trabalhadores de cargas. O descumprimento da portaria implica em “responsabilização civil, administrativa e penal”, “repatriação ou deportação imediata” e “inabilitação de pedido de refúgio”.

Reino Unido isolado

Segundo especialistas britânicos, a variante não é mais letal que outras mutações do novo coronavírus, mas é até 70% mais contagiosa, o que pode significar uma explosão de casos nas próximas semanas. Essa variável já havia sido identificada há semanas, mas nos últimos dias se espalhou com uma velocidade assustadora.

Sinalização no centro da cidade de Cambridge pede que as pessoas mantenham distância, cidade está sendo assolada pela variante do coronavírus
Sinalização no centro da cidade de Cambridge pede que as pessoas mantenham distância. Imagem: Private Event Photography/Shutterstock

Áustria, Bélgica, Bulgária, França, Alemanha, Irlanda, Itália, Polônia, Portugal, Holanda, Romênia, Suíça, Canadá, Índia, Irã e Rússia estão entre as nações que anunciaram restrições a viajantes do Reino Unido. Israel essencialmente fechou seu espaço aéreo para a maioria dos estrangeiros e a Arábia Saudita anunciou uma semana de proibição de todas as viagens internacionais.

Os últimos números divulgados pelas autoridades britânicas revelam que novas 39.237 pessoas no Reino Unido tiveram resultado positivo para a Covid-19. Houve também outras 744 novas mortes, elevando o total da nação para 69.051.