EnglishPortugueseSpanish
publicidade

Um rinoceronte da Era do Gelo foi encontrado na Rússia em um estado de preservação que surpreendeu os cientistas. O exemplar foi descoberto em um rio da região de Yakutia com todos os seus membros, alguns de seus órgãos, sua presa e até mesmo sua lã intactos.

O rinoceronte-lanudo viveu no fim do Pleistoceno, era geológica que terminou há 11.700 anos, e foi descoberto na Sibéria graças ao degelo na região – acelerado pelas mudanças climáticas.

publicidade

“Encontramos tecidos moles no dorso da carcaça, possivelmente genitais e parte do intestino”, explicou a pesquisadora da Academia Russa de Ciências, Valerii Plotnikov. “Isso nos permitirá reconstruir o paleoambiente daquele período”, completa.

O rinoceronte da Era do Gelo mais preservado

Este pode ser o exemplar mais bem preservado do extinto rinoceronte da Era do Gelo já encontrado. “Um pequeno chifre nasal também foi preservado – isso é uma raridade, pois se decompõe rapidamente”, explica Plotnikov. De acordo com a pesquisadora, as marcas de desgaste no chifre sugerem que o animal pode ter usado sua protuberância óssea para coletar comida, talvez raspando a neve para alcançar a vegetação abaixo.

O rinoceronte parece ter morrido aos três ou quatro anos de idade, provavelmente vítima de um afogamento. Os restos do animal ainda estão presos na região remota do rio Tirekhtyakh onde foram encontrados. Os pesquisadores estão aguardando a liberação das estradas para transportar o achado para um centro de pesquisa na capital de Yakutia, Yakutsk.

Via: Smithsonian Magazine

publicidade