EnglishPortugueseSpanish

Uma build cancelada do Windows Core OS, projeto modular e unificado do sistema operacional da Microsoft, apareceu na internet. Batizada de Polaris, a versão não inclui nada além do próprio sistema operacional, ou seja, não contém interface gráfica nem aplicativos.

A Polaris seria o código para gestão de estoque (Stock Keeping Unit – SKU) voltado para PCs, enquanto outra SKU, a Andromeda, seria utilizada em tablets e notebooks. As duas foram substituídas na mesma época pelo Windows 10X, de codinome Santorini.

publicidade

Antes de seu cancelamento, a build ocuparia o lugar do Windows 10S como uma versão mais leve do Windows 10, com programas Win32 compactados, mas mantendo a experiência de usabilidade da versão desktop.

Informações do registro confirmam build Polaris. Crédito: Windows Central/Reprodução

A build vazada é a RS3 RTM (Redstone 3 Released to Manufacturing), que deveria estar praticamente completa. No entanto, não tem nada além da própria Polaris. Apesar disso, trata-se de um prato cheio para desenvolvedores, que podem fazer modificações no sistema.

Por ter arquitetura ARM32, a versão só funciona em dispositivos com a mesma base, como o Surface RT. Esse tipo de instalação “paralela”, inclusive, será a única forma de ver a build Polaris em funcionamento, já que ela foi descontinuada e não vai chegar às lojas.

10X, o futuro do Windows

Previsto para ser lançado ainda em 2021, o Windows 10X está sendo desenvolvido do zero. Fruto direto do projeto Windows Core OS, essa nova versão do sistema operacional mais usado no mundo pretende abandonar alguns recursos já consagrados em favor de uma usabilidade mais atual, com segurança avançada.

publicidade
Windows 10X será a nova versão do SO da Microsoft. Crédito: Microsoft/Divulgação

Com isso, programas com a API Win32 não poderão ser executados no 10X no lançamento, mas há previsão de uma aplicação específica para que eles funcionem em uma interface isolada. O sistema terá suporte ao conjunto de APIs UWP (Universal Windows Platform) e a web apps.

O visual do sistema operacional também vai passar por uma mudança drástica. A interface será adaptativa e deve se ajustar ao uso em desktops, notebooks, tablets e até dispositivos com telas dobráveis. O Menu Iniciar e a Barra de Ferramentas, por exemplo, foram redesenhados seguindo essa ideia de adaptabilidade.

Visual será repaginado. Crédito: Windows Central/Reprodução

Via Windows Central