EnglishPortugueseSpanish
publicidade

A Nintendo requer uma compensação de mais de US$ 15 milhões do proprietário e operador do portal de jogos RomUniverse. Em processo, companhia japonesa, acusa o dono do site de “violação de direitos da Nintendo em larga escala”, além da “destruição de evidências”.

Além do compartilhamento ilegal de jogos da Nintendo, o portal RomUniverse também passou a oferecer contas pagas na sua plataforma, o que permitia que o site lucrasse enquanto os usuários baixavam diversos jogos da empresa japonesa gratuitamente.

publicidade

O principal operador do site, Matthew Storman, não concorda com as acusações. Ele, que decidiu se defender sozinho na corte, declarou que o site não teria desrespeitado nenhuma lei e que o caso deveria ser dispensado.

A Nintendo, em sua defesa, pretende levar o caso adiante, já que a corte federal no estado da Califórnia acabou negando o pedido de Storman para arquivar o caso. Se for considerado culpado, o dono do portal terá que arcar com uma multa milionária.

Destruição de provas

Retro Video Game Cartridge Collection
Cópias piratas de milhares de jogos da Nintendo eram compartilhadas no portal RomUniverse. Imagem: robtek/iStock

Com o andamento do processo na justiça norte-americana, ambas as partes se encontraram em setembro de 2020 para uma nova audiência. Na ocasião, Storman apresentou seus formulários de impostos, mas se negou a mostrar o número de downloads no seu portal de compartilhamento de ROMs.

Passada uma semana, o dono do site declarou que “não tinha como acessar essa informação”. Pouco tempo depois, o RomUniverse foi retirado do ar.

publicidade
O site RomUniverse também compartilhava filmes e ebooks. Imagem: Torrentfreak/Reprodução

Além das compensações financeiras pela quebra de direitos autorais, a Nintendo demanda que a corte tome medidas contra Storman pela “potencial destruição de evidências sobre o crime”. Segundo a companhia, “este é um caso direto de pirataria de jogos, e os fatos materiais são indiscutíveis. Por mais de uma década, o réu Matthew Storman possuiu e operou o website RomUniverse.com. Ele preencheu o website com cópias piratas de milhares de jogos diferentes da Nintendo e distribuiu centenas de milhares de cópias desses jogos piratas.”

Sobre o desaparecimento de provas dias depois da audiência, a Nintendo declarou: “Depois de se recusar e então ser ordenado a produzir evidências, o Sr. Storman, em vez disso, as destruiu”. Esse tipo de prova, segundo a Nintendo, seria o suficiente para comprovar o número de downloads em que cada jogo da desenvolvedora teria sido baixado ilegalmente através do portal.

De acordo com a empresa, já ficou claro que Storman é culpado de “hospedar e distribuir jogos da Nintendo sem autorização na internet”.

Multa milionária

Como compensação pelos “danos massivos contra a Nintendo”, a companhia demanda US$ 4,41 milhões pela quebra de direitos autorais e mais US$ 11,2 milhões por uso indevido da marca “Nintendo”. No total, Storman teria que pagar mais de US$ 15 milhões, caso seja julgado culpado.

Além da quantia, a Nintendo precisa de garantias de que o réu não pretende cometer os mesmos crimes no futuro. Por isso, a empresa também demanda que Storman destrua todas as cópias de jogos piratas, além de entregar o domínio do seu portal de ROMs.

O réu ainda não respondeu às acusações da Nintendo, e ainda tem chance de se opor a decisão da justiça.

Fonte: Torrentfreak