EnglishPortugueseSpanish

Tim Cook, o CEO da Apple, gastou US$ 432.564,00 (ou R$ 2.311.622,02, na conversão direta) somente em viagens por todo o ano de 2020. Além disso, custos envolvendo a segurança pessoal do executivo da empresa de Cupertino também chegaram à ordem milionária, totalizando US$ 224.216,00 (R$ 1.198.210,30).

As informações são do relatório financeiro divulgado pela própria Apple a acionistas. Embora os valores sejam bem altos, porém, a empresa não reclamou dos custos inerentes ao seu líder e apontou diversas razões para que isso fosse justificado: a pedido da própria Apple, Cook só viaja em jatos particulares alugados pela companhia e conta com uma equipe de proteção constante por motivos de… bem, segurança.

publicidade
tim cook viagens apple
O CEO da Apple, Tim Cook: apesar da pandemia, gastos da empresa com o líder atingiram alta recorde. Imagem: Laura Hutton/Shutterstock

“Pelo interesse da segurança e eficiência baseadas em noss perfil global e a natureza de alta visibilidade do papel do Sr. Cook como CEO, o Comitê [de Direção] pede que o Sr. Cook use aeronaves privadas para todas as viagens a negócios e pessoais”, informou a Apple no relatório. “O Sr. Cook reconhece que os custos tarifários não são reembolsados nem descontados do Imposto de Renda pelo seu uso pessoal da aeronave privada”, completou.

Em outras palavras: mesmo para viagens em família Cook usa a estrutura da empresa. Embora só veja o dinheiro voltando ao seu bolso no caso de deslocamentos a trabalho.

Além disso, Tim Cook recebeu US$ 14.769.259,00 (R$ 78.926.920,10) da Apple ao longo de 2020 – valor este que inclui o seu salário mensal de US$ 3 milhões (R$ 15.978.900) mais eventuais bônus, horas extras e compensações externas. O valor é 256 vezes maior que a média de um funcionário de base da Apple: US$ 57.783 (R$ 307.769,59) anuais.

Ironicamente, os gastos do CEO com viagens aumentaram proeminentemente nos últimos anos, culminando no maior custo da empresa em 2020 – onde, em sua maior parte, o ano ficou rendido à pandemia da Covid-19, que cancelou eventos e feiras presenciais por razões de saúde). Em 2017, por exemplo, os custos de viagem de Cook foram de “apenas” US$ 93.109 (R$ 495.926,47).

Fonte: Apple (via SEC)