EnglishPortugueseSpanish

O cronograma original de vacinação da população de São Paulo contra a Covid-19, anunciado pelo governador João Doria, está suspenso e novas datas ainda serão definidas. A mudança ocorreu após um acordo com o Ministério da Saúde, que prevê a alocação de todas as unidades da vacina Coronavac disponíveis no Instituto Butantan para uso pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Originalmente, a população indígena do estado seria a primeira a ser vacinada, a partir de 25 de janeiro, ao mesmo tempo que os profissionais de saúde. Idosos com mais de 75 anos seriam o segundo grupo, a partir de 8 de fevereiro.

publicidade

O cronograma original previa a imunização de nove milhões de pessoas com duas doses da Coronavac até o fim de março. Vale lembrar que com a aprovação da Coronavac pela Anvisa, o estado de São Paulo começou a imunizar profissionais de saúde neste domingo (17).

Segundo a Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo, o estado agora seguirá o Plano Nacional de Imunização (PNI) definido pelo Ministério da Saúde. Originalmente ele previa imunizar, na primeira fase, profissionais de saúde, idosos acima de 75 anos, idosos acima de 60 anos que vivem em asilos e os povos indígenas.

Mas devido ao número limitado (seis milhões) de doses da Coronavac disponíveis, a previsão atual é imunizar na primeira fase apenas os idosos em asilos ou instituições de longa permanência.

O governo de São Paulo não soube informar se, dentro dos 1,37 milhão de doses disponíveis ao estado no primeiro lote, haverá doses alocadas à população acima de 75 anos.

publicidade

Vacinação em São Paulo

O site Vacina Já, criado pelo governo de São Paulo para pré-cadastro na campanha de vacinação contra a Covid-19, já conta com expressivo número de inscritos. Cerca de 500 mil pessoas já se cadastraram na plataforma até a tarde de segunda-feira (18), menos de 24 horas após o seu lançamento.

Vale lembrar que o portal não serve para agendamento. Ele foi criado para garantir um atendimento rápido aos membros dos grupos prioritários – profissionais de saúde e indígenas – nos locais de vacinação e evitar aglomerações, segundo o governo.

Caso faça parte de algum dos grupos, para se registrar, é muito simples. Acesse o site www.vacinaja.sp.gov.br e clique em “pré-cadastro”. Será aberta uma página com um questionário onde deve informar dados pessoais, como nome, data de nascimento e endereço. Na opção “locais de vacinação”, é possível visualizar o posto de saúde mais próximo com base no seu CEP.

Fonte: O Estado de S. Paulo