EnglishPortugueseSpanish

Astronautas da Expedição 64, atualmente a bordo da Estação Espacial Internacional, publicaram recentemente várias fotos impressionantes de auroras vistas do espaço, a mais de 400 km de altitude.

Elas ocorrem quando partículas de tempestades solares interagem com os gases em nossa atmosfera. As colisões podem causar espetáculos de tirar o fôlego, onde luzes coloridas, vermelhas, verdes, azuis, amarelas ou cor-de-rosa, parecem dançar no céu. O fenômeno também ocorre em Marte.

publicidade

Aqui na Terra, os  melhores lugares para ver o espetáculo natural estão próximos ao Círculo Ártico como Alasca, Canadá, Islândia, Groenlândia, Noruega, Suécia e Finlândia no Hemisfério Norte, onde são chamadas de auroras boreais. Já no extremo sul da Tasmânia e Nova Zelândia, no Hemisfério Sul, elas são conhecidas como auroras austrais.

Na foto abaixo, a Estação Espacial Internacional estava orbitando a 423 km de altitude sobre a Romênia. As luzes na imagem são das cidades na Suécia e Finlândia, com a aurora sobre o horizonte. A área escura entre as duas nações é o Mar Báltico.

Aurora sobre a Suécia e Finlândia. Foto: Roscosmos
Crédito: Roscosmos, CC-NY-NC-ND 2.0

Já esta outra mostra um céu estrelado sobre a Rússia, entre a Ucrânia e o Cazaquistão. O Observe que a aurora não está diretamente sobre o horizonte, mas sim paira no ar a uma altitude de 100 km, na fronteira entre nossa atmosfera e o espaço.

publicidade
Aurora sobre a Rússia, entre a Ucrânia e Cazaquistão. Imagem: Roscosmos
Crédito: Roscosmos, CC-NY-NC-ND 2.0

Esta não foi a primeira vez que astronautas registram uma aurora a partir da ISS: a Nasa mantém um álbum no Flickr só com fotos do fenômeno. Segundo a agência, as auroras são “um sinal espetacular de que nosso planeta está eletricamente conectado ao Sol”.