EnglishPortugueseSpanish

Após terem os seus preços revelados no Brasil, os novos aparelhos topo de linha da Samsung passaram por alguns testes de queda feitos pelo portal Cnet. O resultado pode surpreender quem pretende utilizar uma das versões do Galaxy S21 sem um case de proteção.

Vale ressaltar que as telas menos curvadas e cobertas por uma versão mais robusta do Gorilla Glass, prometem, pelo menos em tese, um dispositivo mais resistente que os anteriores.

publicidade

De início, apesar das semelhanças, é importante considerar que o material utilizado na parte traseira dos dispositivos também muda entre as versões. Os modelos mais caros, S21 Plus e Ultra, são cobertos por vidro, enquanto a traseira do S21 tradicional é feita em plástico. Essa diferença, por si só, já pode influenciar na durabilidade dos aparelhos.

Queda com a tela para baixo

Uma queda mais comum, onde o celular escorrega do bolso do usuário e pode cair em uma superfície mais áspera como asfalto, já foi o suficiente para causar alguns estragos na tela do Galaxy S21.

Primeira queda causou rachaduras na tela do Galaxy S21. Imagem: Cnet/Reprodução

O aparelho caiu de quina, e o canto superior esquerdo do telefone, como aparece na imagem superior, absorveu a maior parte do impacto. Causando rachaduras no ponto da queda.

O S 21 Ultra saiu praticamente ileso no primeiro teste, somente com alguns arranhões e parte da tinta removida na borda feita de metal. A única avaria na tela do aparelho foi uma pequena rachadura no display.

Queda com a parte traseira para baixo

Nesse tipo de acidente, o plástico utilizado no S21 tradicional se saiu melhor, apresentando algumas marcas perto da proteção dos sensores de câmera feita em metal. As lentes também não sofreram nenhum dano com a queda.

Em contrapartida, o Galaxy S21 Ultra, o mais caro da linha, teve o vidro traseiro danificado, apresentando várias rachaduras desde o canto inferior esquerdo até o módulo que abriga os sensores de câmera do aparelho.

Lateral inferior do S21 Ultra absorveu parte do impacto, mas o acabamento em vidro não saiu ileso. Imagem: Cnet/Reprodução

Alguns pedaços do vidro, inclusive, se soltaram na lateral, onde o dispositivo sofreu grande parte do impacto. Felizmente, os sensores de câmera também continuaram a funcionar sem problemas.

Queda de mais de 1,80 de altura

O S21 Ultra, talvez pelo peso e tamanho superior, caiu com a tela virada para o chão. A pequena rachadura notada na primeira fase do teste se multiplicou por toda a parte frontal do telefone, formando um padrão parecido com teias de aranha. Parte do painel OLED também foi danificado, apresentando alguns pontos escurecidos na tela, o que, segundo a publicação, dificulta bastante a usabilidade do aparelho.

Tela do Galaxy S21 Ultra não resistiu a segunda queda. Imagem: CNET/Reprodução

Despencando de uma altura mais alta, o S21 caiu com sua parte traseira no chão, apresentando mais arranhões no acabamento em plástico e no módulo de metal que protege os sensores de câmera.

As quedas podem ser conferidas no vídeo abaixo:

Embora seja uma amostra pequena entre vários testes dessa categoria, o experimento mostra que a tela do Galaxy S21 pode quebrar logo na primeira queda. O S21 Ultra, carro-chefe da Samsung, também apresentou avarias na parte traseira por conta do acabamento em vidro.

Na dúvida, os resultados revelam que vale a pena investir em um case para proteger o aparelho. Optar por utilizar uma película frontal de qualidade também não é má ideia, já que de acordo com o portal, reparar a tela do Galaxy S21 pode sair por mais de US$ 200 (cerca de R$ 1.075).

A boa notícia é que todos os sensores de câmera sobreviveram graças à nova proteção feita por um módulo de metal.

Até o momento, a Samsung não comentou os resultados dos testes, conduzidos por Chris Parker, um dos produtores de vídeo do portal.

Fonte: Cnet