A criptomoeda ethereum atingiu seu máximo histórico nesta quarta-feira (3), ultrapassando  US$ 1.500 (mais de R$ 8 mil pela cotação atual) na medida em que o mercado se prepara para o lançamento dos futuros da moeda digital na Bolsa Mercantil de Chicago, na próxima semana.

“A listagem de futuros de ethereum em uma bolsa regulamentada deve servir para aprimorar a estrutura de mercado de criptografia, permitindo que os investidores ganhem exposição à segunda criptomoeda mais importante como um diversificador para o bitcoin”, afirmaram os estrategistas do JPMorgan em nota aos clientes.

publicidade

A ethereum teve ganhos acumulados de cerca de 120% em 2021 – em comparação com 30% do bitcoin. Nos últimos doze meses, o aumento é de 700%. De maneira geral, as criptomoedas estão ganhando força com investidores convencionais. O valor total de mercado de moedas digitais ficou acima de US$ 1 trilhão pela primeira vez no início de janeiro.

Outras criptomoedas, como cardano e estelar, com alta de cerca de 30% na semana passada, e litecoin, negociando a 15%, estão entre as maiores criptomoedas atualmente que vêm superando os ganhos preço do bitcoin.

“Com a expectativa de que as instituições aumentem ainda mais suas posições, esperamos que o preço do ethereum suba mais a partir daqui”, avalia Simon Peters, analista da bitcoin e criptomoedas da eToro.

Bitcoin e ethereum são as duas principais criptomoedas do mercado. Imagem: Wit Olszewski/Shutterstock

Ether x bitcoin

A ethereum se diferencia do bitcoin – e de outras moedas virtuais – por ser uma plataforma baseada em blockchains, que permite a criação de contratos inteligentes e aplicações descentralizadas.  Esses serviços funcionam exatamente como programado, sem qualquer possibilidade de inatividade, censura, fraude ou interferência de terceiros, segundo a Fundação Ethereum, que regula o sistema.

Para operar na ethereum, os usuários precisam usar uma moeda chamada ether. Entre as vantagens em relação à bitcoin estão o tempo de transação – a bitcoin demora cerca de 10 minutos para ser processada, enquanto as transações da moeda ether ocorrem em menos de 20 segundos – e a não limitação do número de moedas que podem ser geradas.

Além disso, na ethereum é permitido que cada usuário crie sua própria criptomoeda ou token, o que atrai startups e pessoas que procuram por financiamentos. Através da “Oferta Inicial de Moedas”, ou “ICO”, na sigla em inglês, o empreendedor consegue vender uma criptomoeda para arrecadar dinheiro. Apesar de o ICO poder ser feito com qualquer moeda virtual, a ether já conta com uma plataforma própria para realizar essas transações.

Via: Reuters/Forbes