EnglishPortugueseSpanish

A SpaceX recebeu um contrato de US$ 98,8 milhões (R$ 535,6 milhões) para lançar o telescópio espacial SPHEREx, que durante dois anos usará luz infravermelha para pesquisar o universo. Embora não seja visível ao olho humano, a luz infravermelha serve como uma ferramenta poderosa para responder às questões cósmicas que envolvem o nascimento do universo e o desenvolvimento das galáxias.

Ele também buscará água e moléculas orgânicas – essenciais para a vida como a conhecemos – em regiões onde as estrelas nascem a partir de aglomerados de gás e poeira, conhecidas como berçários estelares, bem como em discos ao redor de estrelas onde novos planetas podem estar se formando.

publicidade

Durante a missão o SPHEREx coletará dados em mais de 300 milhões de galáxias, bem como em mais de 100 milhões de estrelas em nossa própria galáxia, a Via Láctea. O telescópio será lançado a bordo de um foguete Falcon 9 a partir da base aérea de Vandenberg, na Califórnia, a princípio em junho de 2024.

Além do SPHEREx a SpaceX tem vários outros contratos de lançamento com a Nasa, e está rapidamente se tornando a principal parceira da agência espacial. Em fevereiro passado ela ganhou um contrato de US$ 80,4 milhões (R$ 436 milhões) para o lançamento da missão Plankton, Aerossol, Cloud, ocean Ecosystem (PACE) em um Falcon 9, que partirá de Cabo Canaveral, na Flórida, em dezembro de 2022.

A empresa também tem contrato para o transporte de astronautas à Estação Espacial Internacional (ISS), como parte do Commercial Crew Program. Serão seis voos no total, todos usando foguetes Falcon 9 e a cápsula Crew Dragon.

O primeiro (Crew-1) decolou em novembro passado levando os astronautas norte-americanos Michael Hopkins, Victor Glover, Shannon Walker e o japonês Soichi Noguchi. O próximo deve acontecer em abril, com os norte-americanos Shane Kimbrough e Megan McArthur, o japonês Akihiko Hoshide e o francês Thomas Pesquet.

Fonte: Teslarati

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!