EnglishPortugueseSpanish

A umidade produzida dentro das máscaras faciais usadas para proteção contra o novo coronavírus pode diminuir a gravidade dos casos de covid-19. Pelo menos é o que sugere um estudo conduzido pelo Instituto Nacional de Diabetes e Doenças Digestivas e Renais (NIDDK) dos EUA.

De acordo com a pesquisa, publicada no Biophysical Journal, a umidade que vem do vapor e se acumula dentro das máscaras hidrata o sistema respiratório. Isso é benéfico para o sistema imunológico, já que ajuda o organismo a evitar a propagação do vírus no pulmão a partir de um mecanismo de defesa conhecido como depuração mucociliar.

publicidade

A depuração mucociliar remove o muco dos órgãos e retira partículas potencialmente prejudiciais que estejam neles. Outro efeito positivo do aumento da umidade é a fabricação de interferons, que são proteínas especiais que defendem o organismo contra vírus em geral.

Máscara de proteção

Quatro tipos de máscaras foram testados

Os experimentos foram feitos com os quatro tipos mais usados de máscaras: o modelo N95, a máscara cirúrgica descartável de três camadas de tecido não tecido (TNT), o modelo com duas camadas de poliéster e a máscara de algodão com camada grossa única. 

Os voluntários foram colocados em uma caixa de aço lacrada e orientados a respirar diversas vezes de diferentes formas. Eles deviam usar a máscara para proteger a boca e o nariz, para cobrir apenas a boca e sem cobrir nenhum dos dois. 

No cenário em que o nariz e a boca do voluntário estavam descobertos, o vapor enchia a caixa de aço e seu interior tinha um aumento na umidade. Quando o voluntário respirava com nariz e boca cobertos, a umidade do ar na caixa caía consideravelmente, o que sugere que o ar não atravessava a máscara e voltava para o sistema respiratório do voluntário. 

publicidade

“Ficou demonstrado que altos níveis de umidade atenuam a gravidade da gripe. O mesmo raciocínio pode ser aplicado à gravidade da Covid-19”, afirma Adriaan Bax, pesquisador do NIDDK. “O aumento do nível de umidade é algo que a maioria dos usuários de máscaras provavelmente sente sem ser capaz de reconhecer e sem perceber que ela pode realmente ser boa para eles”, completa. 

Fonte: ScienceDaily e Galileu 

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!