EnglishPortugueseSpanish

Em novembro de 2020, o Banco Central colocou em funcionamento seu novo método de pagamento instantâneo que colocaria em risco os tradicionais DOC e TED. O sistema denominado PIX caiu no gosto da população e completou três meses de funcionamento nesta semana. Acompanhando o sucesso da ferramenta, o Banco Central apresentou novidades que devem chegar ao PIX ainda este ano.

Segundo o Banco Central, dentre as novidades estão as movimentações com a tecnologia em conta salário, integração do meio de pagamento com a lista de contatos de usuários em seus smartphones, sistema de saque de dinheiro e o PIX por aproximação, para pagamento sem contato via NFC.

publicidade
Fachada do Banco Central do Brasil. Imagem: Rafa Stock/Shutterstock

O novo sistema de pagamento também receberá um mecanismo de devolução de recursos pelo prestador de serviço de pagamentos, para o caso de suspeita de fraude ou falha operacional.

Para o segundo semestre de 2021, a ferramenta deve receber as funcionalidades de PIX Garantido, para o pagamento de contas parceladas e o PIX Débito Automático, para pagamentos frequentes.

Em comemoração aos três meses de PIX, o banco digital BS2 reuniu algumas curiosidades sobre o uso do novo sistema:

1 – Em geral, o maior volume de transações se concentra no horário bancário convencional, mas às quartas e sextas esse volume é mais intenso, sendo às quartas em torno das 15h e sextas entre às 11h e 12h;

publicidade

2 – O tipo de transação mais realizada no BS2 é de Pessoa Física para Pessoa Física. Elas representam mais de 90% dos recebimentos e mais de 80% dos pagamentos realizados desde a implantação do PIX;

3 – Desde seu lançamento, o sistema de pagamento instantâneo vem ganhando espaço como ferramenta de transferência. Em dezembro, o PIX representava quase metade das transações Pessoa Física realizadas no BS2, cerca de 48%. Já no mês de janeiro de 2021 o PIX ultrapassou o número de TEDs e foi o meio utilizado em quase 65% das transferências;

4 – No fim de janeiro, o Banco Central revelou que o PIX já havia ultrapassado a quantidade de transferências TED e DOC somadas no país;

5 – A maior transação de pagamento realizada com PIX no BS2 foi de R$ 6,3 milhões. Enquanto isso, o maior recebimento por meio do sistema foi de R$ 4,7 milhões, ambos realizados por contas de Pessoa Jurídica.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!