EnglishPortugueseSpanish

Quase dois meses após o início da vacinação contra a Covid-19 na Turquia, a universidade Hacettepe University divulgou que a CoronaVac tem eficácia de 83,5% contra o novo coronavírus. Os dados foram anunciados nesta quarta-feira (3), após a conclusão da fase 3 de testes clínicos em humanos com o imunizante chinês. Segundo a universidade, os testes indicaram que a CoronaVac impede a hospitalização por Covid-19 em 100% dos casos.

A pesquisa teve a participação de 10.216 voluntários (57,8% homens e 42,24% mulheres) com idade média de 45 anos. Entre os participantes, 6.648 receberam doses de CoronaVac e 3.568 tomaram placebo. Segundo a Hacettepe University, voluntários e pesquisadores não sabiam quem recebeu o quê. Nenhuma morte foi observada durante os testes e os efeitos colaterais mais comuns foram cansaço (9,8%), cefaleia (7,6%), dores musculares (3,8%), febre (2,5%), calafrios (2,4%) e dor no local da injeção (1,6%).

publicidade

Até o momento, a Turquia já aplicou mais de 9,36 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19 em todo o país, segundo números oficiais do ministério da Saúde local. Cerca de 7,26 milhões de cidadãos já receberam a primeira dose do imunizante, enquanto 2,1 milhões de indivíduos tomaram as duas unidades.

Profissional de saúde da Turquia administrando dose de vacina da CoronaVac
Vacinação contra a Covid-19 na Turquia teve início em 14 de janeiro de 2021. Foto: kardinal41/Shutterstock

Índices diferentes

A eficácia da CoronaVac contra o novo coronavírus divulgada pela Hacettepe University é diferente da anunciada anteriormente pela Turquia. No fim de dezembro de 2020, Serhat Ünal, do Comitê Científico turco, divulgou que o índice era de 91,25%. Os resultados foram os primeiros dados sobre a eficiência da vacina chinesa, mas levaram em conta um estudo com apenas 1.322 voluntários.

Na Indonésia, também foi divulgada uma taxa de eficácia diferente: 65%. Contudo, os testes tiveram apenas 1.620 participantes — número relativamente baixo para se obter dados significativos.

Já no Brasil, a eficácia geral para o imunizante da Sinovac ficou em 50,38%. Os ensaios foram realizados com mais de 13 mil pacientes e, apesar de os números serem inferiores aos divulgados pela universidade turca, o imunizante ficou dentro dos limites para ser aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Fonte: Anadolu Agency