EnglishPortugueseSpanish

Nesta quarta-feira (3), o laboratório indiano Bharat Biotech anunciou resultados positivos de uma análise preliminar de resultados de sua vacina de Covid-19, a Covaxin. Segundo os dados apresentados, o imunizante demonstrou uma eficácia de quase 81%, o que é uma redução significativa nos riscos de infecção.

Os resultados, no entanto, ainda são parciais. Os pesquisadores acompanharam apenas 43 casos de Covid-19 registrados entre os voluntários; a maioria deles (36) aconteceram entre quem apenas tomou um placebo, e os demais entre quem efetivamente receberam a Covaxin.

publicidade

Com tão poucos casos, os cientistas ainda pretendem prolongar os ensaios clínicos por mais um tempo. Os autores realizarão mais uma análise preliminar quando forem acumulados 87 casos de Covid-19 entre os voluntários e farão a avaliação definitiva quando houver pelo menos 130 contaminados.

O comunicado não traz dados muito detalhados, já que não se trata de um artigo científico, e sim um anúncio feito à imprensa. No texto, a empresa explica que participaram 25.800 voluntários, sendo que 2.433 tinham mais de 60 anos e um total de 4.500 tinham comorbidades, então o estudo não foi realizado apenas em jovens totalmente saudáveis, o que também é um sinal positivo para a vacina.

A empresa não apresentou dados de segurança, mas indicou que eventos adversos em qualquer nível (severos, sérios e com atendimento médico) aconteceram em níveis baixos. Eles também foram equivalentes entre quem se vacinou e quem recebeu o placebo, indicando que a vacina pode não ter sido responsável por todas as situações adversas reportadas no estudo. As afirmações são compatíveis com as fases anteriores de testes, com grupos menores, que mostraram um bom perfil de segurança.

O anúncio também destacou que estudos realizados com a vacina já demonstraram que ele não perde poder de proteção contra a variante B.1.1.7, descoberta no Reino Unido no fim do ano passado e associada a maior transmissibilidade do vírus. No entanto, não há informações sobre como a vacina se sairá contra a cepa brasileira P.1.

A divulgação dos resultados é especialmente importante para o Brasil, que já adquiriu 20 milhões de doses da Covaxin, que serão entregues entre este mês e maio pelo valor de R$ 1,6 bilhão. Ainda não se sabe, no entanto, como ficará a aprovação do produto pela Anvisa.