EnglishPortugueseSpanish

A marca chinesa Xiaomi, conhecida no mercado de smartphones por oferecer aparelhos Android com uma boa relação de custo-benefício, geralmente oferta os seus celulares mais básicos sob marcas como a Redmi. No entanto, no caso dos seus produtos topo de linha, como a linha Mi Mix, a empresa reserva ao consumidor final mais exigente os seus principais recursos de ponta.

Em 2019 a companhia iniciou essa tendência com o Mi Mix Alpha, um conceito de celular que se destaca pelo aproveitamento de tela, que envolve quase toda a carcaça do aparelho. Em seguida, surgiram relatos indicando que a marca estava desenvolvendo os seus primeiros telefones dobráveis. Considerando estes fatores e os registros de patentes da Xiaomi, tudo indica que a empresa pode estar pronta para apresentar os seus primeiros dispositivos da categoria.

publicidade

Um desses aparelhos dobráveis é supostamente o Mi Mix 4, que pode vir com um visual semelhante ao seu principal concorrente, o Galaxy Z Fold 2 da Samsung. Algumas imagens postadas no microblog chinês Weibo revelam o que pode ser a carcaça do gadget.

Imagens do Mi Mix 4

Imagens da possível carcaça do Mi Mix 4 vazaram na China. Imagem: Weibo/Reprodução

As fotos dão uma ideia do design que a Xiaomi pretende utilizar no seu próximo carro-chefe. Nas câmeras, por exemplo, o próximo Mi Mix deve contar com uma configuração de câmera tripla e posicionamento vertical, característica semelhante ao da linha de telefones dobráveis da Samsung.

Além disso, é possível identificar a marca Mi Mix na imagem abaixo. Por enquanto, nenhuma foto mostra o posicionamento ou o tamanho das telas do dispositivo.

Mi Mix 4 pode ser o primeiro celular dobrável da Xiaomi. Imagem: Weibo/Reprodução

Mas a ficha técnica do suposto Mi Mix 4 dobrável ainda é desconhecida. Ainda assim, por se tratar de um aparelho topo de linha, o primeiro celular dobrável da fabricante chinesa certamente virá com chip de processamento poderoso.

Também podem ser esperadas boas configurações de câmera e hardware, além de um preço final agressivo, tudo para rivalizar no varejo com outros aparelhos de marcas como a própria Samsung e a Huawei.

Via: Tech Radar, Weibo