A forte neblina sobre a base da SpaceX em Boca Chica, no Texas, na manhã desta terça-feira (30) não impediu a empresa de realizar um teste de voo com mais um protótipo da Starship. Entretanto, não foi desta vez que a espaçonave completou sua missão com sucesso. A Starship SN11 explodiu cerca de 5 minutos após o lançamento, causando uma “chuva” de destroços sobre as instalações da SpaceX.

A explosão aconteceu durante a descida, após um dos três propulsores Raptor ser religado em preparação para o pouso.

publicidade
Os três propulsores Raptor da Starship SN11, minutos antes da explosão. Imagem: SpaceX
Os três propulsores Raptor da Starship SN11, minutos antes da explosão. Imagem: SpaceX

A expectativa era que a SN11 repetisse com sucesso a sequência de teste executada pela SN10 no início de março: decolagem, subida até 10 km, descida “de barriga”, reorientação para posição vertical e pouso, porém sem o impacto ao tocar o solo que causou uma explosão poucos minutos após o pouso.

Até o momento, apenas dois protótipos da Starship escaparam “ilesos” de seus testes de voo, o SN5 e SN6, ambos usados para “saltos” a 150 metros de altura. O protótipo SN7 foi destruído propositalmente em testes de pressurização, e SN8 e SN9 explodiram no momento do pouso.

Explosão da SN11 é vista com bom humor

Com seu característico humor, Elon Musk comentou sobre o acidente em seu perfil no Twitter. “Pelo menos a cratera está no lugar certo”, disse o executivo, sugerindo que a explosão ocorreu durante impacto da SN11 com a plataforma de pouso.

O executivo também comentou que “uma alta taxa de produção resolve muitos problemas”, referência ao acelerado ritmo de construção e teste de protótipos da Starship.

A SpaceX trabalha com o conceito de MVP (Minimun Viable Product, Produto Mínimo Viável), construindo apenas o necessário para realizar o objetivo de um teste antes de partir para a próxima etapa.

Por isso os primeiros protótipos da Starship a voar (SN5 e SN6) eram pouco mais do que tanques de combustível com um motor e os mais recentes, embora tenham o tamanho do veículo final, não são capazes de atingir a órbita ou reentrar nossa atmosfera.

Vídeo da SpaceX mostra lançamento:

Pelo mesmo motivo, a perda de um protótipo não é algo catastrófico para o programa, já que quando um é testado seu sucessor está quase pronto, e mais um ou dois protótipos seguintes já estão sendo montados.

Após o acidente da SN11, a SpaceX entrará em uma nova etapa do desenvolvimento da Starship, passando para os protótipos SN15, SN16 e SN17. Os protótipos SN12, SN13 e SN14 foram cancelados antes que sua construção fosse completada.

Também serão testados protótipos do foguete Falcon Super Heavy, que será usado para lançar a versão final da Starship, com modelos chamados de BN1 e BN2.

A empresa pretende realizar um voo orbital com a SN20 e o Falcon Heavy BN3 “até primeiro de julho”, mas o cumprimento desse cronograma depende do sucesso dos testes com os protótipos anteriores.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!