EnglishPortugueseSpanish

Uma imagem capturada pelo rover Perseverance no último domingo (4), na superfície de Marte, intrigou os cientistas. Feita com uma das câmeras usadas para detectar e evitar obstáculos (Hazard Avoidance Cam, ou Hazcam), ela mostra o que parece ser um arco-íris no céu do planeta.

Na Terra, os arcos-íris surgem após as chuvas, quando gotículas de água suspensas na atmosfera agem como prismas e decompõem a luz branca do Sol em suas cores primárias. Mas em Marte não há chuva, portanto um arco-íris não deveria existir.

publicidade
Um arco-íris no céu marciano. Imagem: Nasa/JPL-Caltech
O arco-íris no céu marciano. Imagem: Nasa/JPL-Caltech

Havia várias teorias plausíveis para explicar o fenômeno. Uma delas é que ele seria causado pela luz refletida por minúsculas partículas de poeira em suspensão na atmosfera marciana, o que é apelidado de “dustbow” (mistura das palavras “dust”, poeira, e “rainbow”, arco-íris).

Outra possibilidade, originalmente levantada durante uma entrevista com cientistas da Nasa em 2015, era que o fenômeno seria causado por partículas de gelo, e não de água, em suspensão na atmosfera.

Marte tem dois tipos de gelo em sua superfície, especialmente nos polos: gelo carbônico (dióxido de carbono congelado, o popular “gelo seco”) e gelo de água. Neste caso, o arco seria um “icebow” (de “ice”, gelo).

Leia mais:

O que causou o efeito?

Infelizmente, segundo a Nasa o “arco-íris” não existe. Ele é uma ilusão de ótica, causada por raios de luz refletindo no interior da lente da câmera. Esse efeito, que provoca manchas de luz circulares ou hexagonais em imagens, é conhecido como Lens Flare.

Em declaração ao site Futurism, o especialista em relações com a mídia da Nasa, Andrew Good, confirmou que o arco-íris foi um artefato causado pelas lentes da Hazcam.

“O que você vê ali é um Lens Flare”, disse Good. “As Hazcams frontais tem quebra-sol, que foi considerado como crítico para a missão (eles são necessários para dirigir para frente, e normalmente estamos dirigindo para frente)”.

“Mas eles não foram considerados essenciais nas câmeras traseiras, então você ainda pode ver artefatos causados pelo reflexo interno da luz em suas imagens”. A imagem do arco-íris foi feita com a câmera traseira esquerda.

Desde que pousou em Marte, em 18 de fevereiro, o Perseverance vem captando inúmeras imagens do planeta, que são regularmente transmitidas à Terra.

Para incentivar a pesquisa científica, a Nasa disponibiliza ao público todas estas imagens, tanto em versões “brutas” (como saem da câmera) quanto processadas, em uma galeria atualizada constantemente. Atualmente, são quase 20 mil imagens disponíveis.

Via: Futurism

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!