Já faz algum tempo que o WhatsApp permite o uso de mensagens temporárias em conversas privadas e grupos. Quando habilitado, este recurso do app faz com que as mensagens desapareçam sete dias após o envio.

Mas segundo o WABetaInfo, site especializado em acompanhar o desenvolvimento de novos recursos do WhatsApp, a equipe do app já testa internamente uma mudança que permitirá que o usuário reduza a duração das mensagens temporárias para 24 horas.

Outra mudança recente, esta inclusa na versão 2.21.8.7 Beta para Android, é a capacidade de qualquer membro de um grupo ou conversa habilitar as mensagens temporárias. Atualmente, apenas os administradores podem fazer isso.

A nova opção fica em ‘Configurações do grupo’ e ‘Editar dados do grupo’. Um administrador pode definir “quem pode mudar o tópico do grupo, ícone, descrição e mensagens temporárias”: apenas os administradores (como atualmente) ou “todos os participantes”, como mostrado abaixo.

publicidade
Nova opção permite definir quem pode habilitar mensagens temporárias em um grupo no WhatsApp.
Nova opção permite definir quem pode habilitar mensagens temporárias em um grupo no WhatsApp. Fonte: WABetaInfo

Falha grave no WhatsApp

Recentemente, surgiu à tona uma falha no WhatsApp que permite que qualquer que um saiba o número de telefone de um usuário bloqueie a conta correspondente.

Na verdade, o método não é um “bug” no código, mas sim uma forma de abusar do sistema configuração e bloqueio de contas definido pela empresa. A falha foi descoberta pelos especialistas em segurança Luis Márquez Carpintero e Ernesto Canales Pereña e divulgada pela revista Forbes.

Leia mais:

O método funciona assim: um malfeitor baixa o WhatsApp e insere o número da vítima para ativar o app em outro smartphone. A verificação em dois fatores impede que ele consiga acessar o serviço. No entanto, após várias tentativas de login malsucedidas, o app fica bloqueado por 12 horas.

O invasor pode, então, mandar uma mensagem para o suporte do WhatsApp a partir de seu próprio endereço de e-mail, alegando que seu smartphone foi roubado ou perdido e que precisa excluir a conta.

Ao fornecer o número do WhatsApp da vítima como se fosse o seu, o serviço é imediatamente bloqueado e um e-mail de confirmação é enviado para o real dono da conta. O processo pode ser feito várias vezes e causa um congelamento parcial do serviço. Conversas, entretanto, não são expostas.

Fonte: WABetaInfo