A Ford anunciou o novo sistema de direção semiautônoma, que será chamado de ‘BlueCruise’. A função de “dirigir sem as mãos” será permitida, por ora, apenas em cerca de 160 mil km de rodovias no Canadá e nos Estados Unidos (EUA), e tem previsão de chegada no terceiro trimestre de 2021.

O Mustang Mach-E e o F-150 devem ser os primeiros modelos da montadora a serem equipados com a ferramenta, que irá custar US$ 750 (cerca de R$ 4264) por três anos de serviço. O pacote de configuração “Ford Co-Pilot360 Active 2.0” inclui câmeras e sensores externos. Confira o ‘BlueCruise’ em funcionamento no vídeo abaixo:

publicidade

Em novembro de 2019, quando a Ford estava lançando o Mustang Mach-E, uma das características surpresas incluídas foi um recurso de assistência ao motorista com viva-voz, que alguns meses depois também foi anunciado para o F-150. Infelizmente, o então chamado de ‘Active Drive Assist’ não deu certo e a montadora resolveu atualizar o software com uma “pegada semiautônoma”, dando origem ao ‘BlueCruise’.

Usando mapas detalhados, o sistema faz uso de câmeras para detectar a posição do carro na pista e rastreá-lo com precisão. Enquanto um sensor de radar frontal detecta a distância do transporte à frente, os radares laterais notam quando outros veículos estão entrando na pista.

E segundo informações da revista Forbes, o software é mais preciso do que os sensores ultrassônicos usados ​​pelo Tesla para piloto automático.

A Ford lançou o BlueCruise, seu sistema de direção sem mãos. Imagem: Ford/Divulgação

E como funciona o ‘BlueCruise’? Quando o carro está em uma estrada aprovada e centralizado na faixa, o visor do painel de instrumentos fica azul, informando ao motorista que o recurso mãos-livres está disponível. Quando ativado, a tela muda para permitir que o condutor veja o status e também quando ele precisa assumir o volante.

E é bom lembrar que é “direção semiautônoma”. Então, o motorista permanece responsável pela direção e deve estar sempre pronto para assumir o controle do veículo a qualquer momento. Para ajudar com isso, há uma câmera com monitor infravermelho virada para a cabine do motorista que garante que o mesmo esteja observando a estrada. E não se preocupe com interferência solar, pois a Ford usa dois sensores separados para maior resistência às luzes.

Leia mais:

Categorizado como “Assistente de Direção com Mãos Livres Nível 2” pela Ford, o sistema funcionará em rodovias divididas entre os dois países, cobrindo uma boa parte do território estadunidense, incluindo algumas estradas no Alasca e Havaí. No Canadá, a cobertura ainda é pequena, mas inclui rotas das principais localidades em torno de Vancouver, Calgary, Edmonton, Toronto, Ottawa, Montreal e Quebec, bem como as principais áreas em New Brunswick e Nova Scotia.

Para efeitos de comparação, o sistema ‘Super Cruise’ da GM opera mais de 321 mil km de rodovias ante os 160 mil km do ‘BlueCruise’. Em comunicado à imprensa, a Ford garante que a cobertura da estrada será ampliada ao longo do tempo.

A Ford lançou o BlueCruise, seu sistema de direção sem mãos. Imagem: Ford/Divulgação

Em futuras atualizações, o ‘BlueCruise’ também incluirá assistência para mudança de faixa, que é ativada quando o motorista simplesmente pressiona a alavanca do sinal de mudança de direção, assim como auxílio para velocidade previsível, ou seja, a capacidade de desacelerar automaticamente o veículo se estiver indo para uma curva muito rápido e, na sequência, retomar a velocidade definida na saída.

Em seu primeiro ano de serviço, a Ford espera equipar cerca de 100 mil veículos com esse sistema. Mais características específicas do ‘BlueCruise’ serão anunciadas posteriormente.

Fonte: Forbes

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal