Segundo o The Wall Street Journal, o Discord está interrompendo as negociações para se vender para a Microsoft ou outras empresas. O  aplicativo de bate-papo online se tornou popular durante a quarentena e estava sendo negociado para ser vendido à Microsoft em março por mais de US$ 10 bilhões.

Além da Microsoft, o Discord estaria em contato para negociações com ao menos três outras empresas, como a Amazon e a Epic Games, de acordo com a Bloomberg.  Porém, mesmo com grandes nomes como opções de venda, a plataforma decidiu continuar independente e construir uma listagem pública para alcançar mais sucesso e chegar cada vez em mais usuários ao redor do mundo.

publicidade

O Discord tem cerca de 140 milhões de usuários mensais e, em 2020, arrecadou em média US$ 130 milhões em receita, por mais que ainda não seja lucrativo, conforme o WSJ. Mas então por que haveria algum interesse da Microsoft? Bom, tem muito a ver com o papel de dar uma hospedagem para a comunidade online que gera identificação, visto que o aplicativo é um bom local para criadores de conteúdo e fóruns, servindo como sala para jogadores de e-sports ou gravações de podcasts, por exemplo.

Ademais, fora de seus dispositivos Xbox e Surface, a Microsoft não possui um espaço para o consumidor incrementar em sua rotina. O Teams se destina para uso pessoal, enquanto o Discord tem mais familiaridade por não ser um software corporativo. Ainda segundo o Wall Street Journal, os dois lados ainda estão abertos para novas negociações, porém, sem nada definitivo. A plataforma segue firme em construir seu nome sem ter associado outra grande marca como sinônimo.

Leia mais:

Fonte: The Verge

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!