EnglishPortugueseSpanish

A Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), órgão ligado ao Ministério da Justiça e Segurança Pública, deu um ultimato a Apple e Samsung para que as empresas voltem a incluir carregadores de tomada nas caixas de seus celulares vendidos. A pressão foi feita por meio de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) enviado para as empresas, mas caso elas recusem o acordo, poderão ser multadas em até R$ 10 milhões.

Desde o lançamento do iPhone 12, em outubro do ano passado, a Apple passou a vender seus smartphones sem os carregadores nas caixas. O motivo? A gigante afirmou que a medida reduz “ainda mais as emissões de carbono, evitando a mineração e o uso de materiais preciosos”. Isso resultaria em uma embalagem menor e mais leve e permitiria “70% mais caixas em cada palete”.

publicidade

A Samsung seguiu a mesma onda da rival e retirou os carregadores das caixas de seu Galaxy 21. No entanto, a sul-coreana fez um acordo com o Procon-SP e passou a disponibilizar um adaptador de tomada “gratuito” para os clientes que efetuarem a compra do smartphone.

Naturalmente, a decisão não foi bem aceita pelos usuários, o que gerou um grande rebuliço sobre o tema. A Senacon não rebateu o argumento de que a medida poderia reduzir o impacto ambiental, mas destacou que não houve um processo de “reeducação e conscientização” por parte dos consumidores e que a ação foi feita de forma unilateral por Apple e Samsung.

Logos de Apple e Samsung exibidos em dispositivos
Apple e Samsung poderão ser multadas em até R$ 10 milhões caso não recoloquem carregadores de celular nas caixas. Foto: nikkimeel/Shutterstock

Leia mais:

“Banir simplesmente o item da embalagem dificulta o entendimento da população em geral, sem que efetivamente seja garantida a diminuição da quantidade de lixo eletrônico“, disse, em nota à imprensa, Pedro Aurélio Queiroz, diretor do Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor da Senacon.

O diretor afirmou ainda que “é importante que as empresas tenham estratégias de diálogo educativo sobre o uso consciente dos adaptadores de energia”. Deste modo, os clientes criarão a consciência ambiental esperada pelas empresas.

Procuradas pelo Tilt, a assessoria de imprensa da Apple afirmou que, por ora, a empresa não vai comentar sobre o assunto. Já a Samsung disse que não recebeu a notificação em questão.

Fonte: Estadão/Uol