Autoridades da Rússia têm sido acusados de usarem deepfakes para imitar opositores e participar de reuniões com parlamentares europeus. O objetivo do Kremlin seria obter informações sobre os planos do movimento de oposição liderado pelo ativista Alexei Navalny. 

Algumas reuniões foram realizadas e autoridades foram enganadas, como os presidentes dos comitês de relações exteriores da Letônia, Richards Kols, e do Reino Unido, Tom Tugendhat. Além deles, parlamentares da Estônia e da Lituânia também teriam falado com agentes russos se passando por opositores.

publicidade

O golpe foi denunciado por Kols em seu Twitter, onde o parlamentar postou uma foto de Leonid Volkov, um aliado de Navalny, e uma captura de tela da videochamada dele com alguém se passando por Volkov. 

Tugendhat também usou sua conta no microblog para comentar sobre o caso. “O Kremlin de Putin está tão fraco e amedrontado com a força de Navalny que está realizando reuniões falsas para desacreditar a equipe”, tweetou o parlamentar.

Em resposta, o próprio Volkov se mostrou impressionado com a semelhança. “Parece meu rosto real. Mas como eles conseguiram colocá-lo na chamada do Zoom? Bem-vindo à era deepfake”, escreveu o ativista. 

Abordagem nada sofisticada

Ao que parece, foram utilizados softwares relativamente simples para as adulterações, os fraudadores teriam se aproveitado da baixa resolução das chamadas de vídeo para pegarem seus alvos com maior facilidade. 

Leia também: 

Richards Kols contou que foi abordado por e-mail por uma pessoa dizendo ser Leonid Volkov e que fez uma videoconferência curta com ele. Na reunião, foi discutido o apoio aos opositores presos pelo governo russo durante o processo de anexação da Criméia. 

Só depois de algum tempo que o parlamentar percebeu que tinha sido vítima de uma pegadinha tecnológica. “Uma lição bastante dolorosa”, declarou Kols. “mas talvez também possamos agradecer a esse falso Volkov por essa lição para nós e para os colegas da Lituânia e da Estônia”, discorreu. 

“É claro que a chamada decadência da verdade ou era pós-verdade e pós-fato tem o potencial de ameaçar seriamente a segurança e a estabilidade de países, governos e sociedades locais e internacionais”, alertou o parlamentar. 

Existem suspeitos

Os comediantes Vovan e Lexus são conhecidos por fazerem pegadinhas com políticos e ativistas ocidentais.

Volkov acusou a uma dupla de comediantes russos conhecida como Vovan e Lexus de ter se passado por ele para conversar com autoridades da Europa Ocidental. Procurado, Alexei Stolyarov, o Lexus, não negou ter conversado com Kols, mas disse que a confirmação seria mantida em segredo. 

No entanto, o influencer disse que não usou nenhum tipo de filtro para alterar as feições de seu rosto ou se passar por outra pessoa. Segundo ele, Volkov “provavelmente deu declarações falsas”. 

Com informações do The Guardian 

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!