Um cientista especialista em animais de Wageningen University & Research, na Holanda, criou um aplicativo capaz de capturar o estado emocional de vacas e porcos de fazenda. O software foi desenvolvido com tecnologia de inteligência artificial e pode fazer a medição a partir de fotos tiradas pelo smartphone.

Segundo Suresh Neethirajan, autor do estudo publicado na bioRxiv e criador do aplicativo, a leitura sobre o estado emocional de um animal pode conter ruídos, sendo bem subjetivo, e acabar levando a conclusões incorretas. Por isso, ele adaptou um sistema de reconhecimento facial humano para usar na detecção das expressões dos animais.

publicidade

Pesquisas e evidências anteriores ao teste de Neethirajan já haviam mostrado que animais de fazenda são mais produtivos quando não estão vivendo em condições estressantes. Isso levou a mudanças nas práticas agrícolas, como proteger os olhos das vacas da estaca que é usada para matá-las no abate para evitar que os hormônios do estresse entrem na carne.

Entretanto, pesquisas recentes sugerem que apenas isso pode não ser suficiente para proteger os animais, sendo necessário adaptar o ambiente em que eles vivem com paz e diversão. Vacas e cabras felizes, por exemplo, produzem mais leite do que as colegas entediadas.

Leia mais!

Chamado de WUR Wolf, o sistema é baseado em várias tecnologias: o YOLO Object Detection System, o YOLOv4, que funciona com uma rede neural de convolução e o Faster R-CNN, que também permite a detecção de objetos, mas com funcionalidade diferenciada.

Para o teste, Neethirajan usou o Nvidia GeForece GTX 1080 Ti GRP rodando em um computador CUDA 9.0. E como dados ele usou milhares de imagens de vacas e porcos tiradas com celulares de seis fazendas diferentes. Para o cruzamento de informações o cientista levou em consideração características físicas que poderiam ser associadas a diferentes humores – orelhas levantadas em uma vaca, por exemplo, geralmente indicam o animal está animado.

Os resultados mostraram que o sistema é aproximadamente 85% preciso. Neethirajan afirma que mais ajustes serão necessários, mas ressalta que a ferramenta, assim que estiver pronta, irá servir para melhorar a qualidade dos produtos produzidos por meio do monitoramento contínuo do gado, além de oferecer dias mais felizes e saudáveis durante a vida dos animais.

Fonte: PHYS

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!