Um grupo pescadores do Iêmen fez uma descoberta no Golfo de Aden que pode mudar suas vidas. Os 35 homens encontraram uma carcaça de baleia com um tesouro dentro: vômito solidificado em uma quantidade que pode lhes render mais de R$ 10,8 milhões.

A substância é chamada de “âmbar gris” (ou âmbar cinza), um material gorduroso de aspecto marmóreo formado no intestino das baleias. Há séculos, o âmbar gris é considerado uma matéria-prima rara e muito valiosa para o mundo da perfumaria – e já foi usado no passado como medicamento e até como afrodisíaco.

publicidade

Leia também:

A secreção é produzida pelas vias biliares do trato gastrointestinal de baleias cachalotes para facilitar a passagem de objetos grandes ou pontiagudos.

O animal então vomita a secreção que se solidifica e têm um cheiro ruim no começo, mas após estar seca, ganha uma fragrância doce e duradoura, que é utilizada na indústria de perfumes para fixar o cheiro dos produtos. O âmbar gris tem sido substituído por alternativas sintéticas – dado seu custo e acessibilidade – mas ainda é utilizado nos perfumes mais caros.

Os pescadores da região de Seriah, no sul do Iêmen, foram alertados por colegas de que a carcaça de baleia, que tinha sido vista flutuando no oceano, poderia conter o material.

“Assim que chegamos perto dela, havia um cheiro forte e tivemos a sensação de que aquela baleia tinha alguma coisa”, disse um dos pescadores, em entrevista à BBC.

“Decidimos enganchar a baleia, levá-la para a costa e cortar para ver o que tinha dentro da barriga. E sim, era âmbar gris. O cheiro não era muito bom, mas vale muito dinheiro”, completou.

Outros achados

Em março passado, o pescador tailandês Asarre Pooad, de 24 anos, estava com seu pai quando encontrou pedaços de âmbar gris flutuando na praia próximos à costa em quantidades que podem valer US$ 434 mil (mais de R$ 2,2 milhões, na conversão atual) se vendidos para fabricantes internacionais.

Pai e filho com pedaço de vômito de baleia
Pai e filho podem ganhar US$ 434 mil com vômito de baleia. Imagem: Newsflash/Australscope

Um pouco antes, em fevereiro, também na Tailândia, Siriporn Niamrin caminhava pela areia após uma tempestade quando notou a estranha massa na província de Nakhon Si Thammarat. A moradora decidiu pedir ajuda aos vizinhos, que disseram que aquilo se tratava de âmbar gris e podia valer cerca de US$ 357 mil (R$ 2 milhões).

O “vômito de baleia” pode salvar a vida dos pescadores do Iêmen. O país enfrenta uma guerra civil desde 2014 e, de acordo com as Nações Unidas, 80% da população – mais de 24 milhões de pessoas – precisava de alguma forma de assistência humanitária e proteção.

Os pescadores contaram que dividirão os lucros igualmente entre eles, e darão parte do dinheiro às pessoas que os ajudavam e com outros necessitados de sua aldeia.

Via: BBC/Newsweek

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!