Após se tornar a startup de educação a receber o maior aporte financeiro na América Latina, cerca de R$ 450 milhões, o Descomplica anunciou a aquisição do centro universitário UniAmérica, que possui cerca de 2 mil alunos.

A empresa criou há menos de um ano o setor de graduação e já possui cerca de 2 mil alunos matriculados, ocupando 100% das vagas disponíveis. Enquanto a área pós-graduação da startup já coleciona 55 mil alunos.

publicidade
Marco Fisbhen mostrando anotações em uma lousa e apontando para uma câmera
Marco Fisbhen, CEO da startup de educação Descomplica. Imagem: Divulgação/Descomplica

O intuito do Descomplica é se tornar a maior faculdade do Brasil e, no mesmo anúncio da compra do novo centro universitário, a empresa também revelou planos audaciosos para alcançar a meta. Segundo a companhia, serão investidos R$ 1 bilhão no plano de extensão nos próximos três anos.

“Nossa expansão se dá na velocidade das transformações por que passa a educação. Já havia uma mudança significativa na correlação de forças nesse mercado, que foi acelerada pela pandemia, e o Descomplica está muito bem posicionado: somos referência em educação digital, oferecemos os cursos mais procurados e, agora, com a UniAmérica, ganhamos agilidade para expandir ainda mais a nossa atuação”, disse o CEO da instituição, Marco Fisbhen.

Com a aquisição do novo braço de ensino superior, o Descomplica além de ganhar espaço no mercado de educação privada também passa a agregar outros 18 cursos em seu portfólio, passando de 4 para 22 cursos, são eles:

  • Administração
  • Análise e Desenvolvimento de Sistemas
  • Banco de Dados
  • Computação em Nuvem
  • Contabilidade
  • Engenharia da Computação
  • Engenharia de Produção
  • Gestão Comercial
  • Gestão de Dados
  • Gestão Financeira
  • Gestão Pública
  • História
  • Jogos Digitais
  • Letras-Português
  • Logística
  • Marketing
  • Matemática
  • Pedagogia
  • Processos Gerenciais
  • Recursos Humanos
  • Sistema de Informação
  • Sistemas para Internet

Leia também!

“Queremos construir a maior faculdade do Brasil, chegando rapidamente a um milhão de alunos no modelo 100% digital. Para isso, seguiremos apostando no que entendemos que é fundamental para engajar os estudantes: uma pedagogia digital habilitada por tecnologia, que nos ajuda a levar educação a alunos de diferentes locais do país e de diferentes classes socioeconômicas”, apontou Fisbhen.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!