A concessionária de energia Southern California Edison, em parceria com a Arevon Asset Management, acionou um projeto de fornecimento de energia a 142 Tesla Megapacks – as baterias solares residenciais da empresa de Elon Musk -, que por sua vez vai alimentar as demandas elétricas da comunidade não incorporada de Saticoy, no condado de Ventura, na Califórnia.

O acordo prevê uma relação de compra, venda e fornecimento de 20 anos entre as duas empresas, que usarão baterias de 100 megawatts (MW) de armazenamento energético, oferecendo eletricidade à cidade de Oxnard por quatro horas e todo o condado por 30 minutos. Nos outros horários do dia, o modelo tradicional de combustível fóssil ou hidrelétrica continuará em aplicação.

publicidade

Leia também

Imagem mostra parque de energia com mais de 100 baterias da Tesla, que fornecerão energia a um condado no sul da Califórnia
Parque de energia já montado com mais de 100 Tesla Megapacks, as baterias de energia renovável produzidas pela empresa de Eoon Musk. Imagem: Arevon Asset Management/Divulgação

“Comunidade não incorporada” é o termo usado para designar uma área de assentamento populacional cujo governo é independente das características municipais. No caso de Saticoy, a comunidade encontra seu nome na palavra indígena “Sa’aqtik’oy” (“aquele protegido do vento”), da tribo Chumash. A comunidade é governada por um conselho local, mas há relacionamentos diretos com prefeituras e outros órgãos do governo dos EUA.

O projeto recebeu aprovação do CEO da Tesla, Elon Musk, que ressaltou, em uma conferência com investidores, a importância de se adotar a energia sustentável em níveis residenciais a fim de estabilizar a grade de energia dos EUA. Ele, no entanto, ressaltou que essa é uma pequena parte, e que um futuro 100% independente de modelos fósseis ainda precisaria de muito mais investimento e estrutura.

“Na verdade, para adotarmos a eletricidade completamente renovável, precisaríamos de pelo menos três vezes mais energia do que temos hoje”, disse Musk. “Então esses são números mais grosseiros, mas precisaríamos do dobro de energia se o transporte fosse renovável, e o triplo se todo o aquecimento residencial fosse renovável”. O CEO ainda afirmou que as utilidades elétricas começarão a apresentar falhas no modelo atual, deixando de servir aos consumidores devido à crescente demanda por energia.

Saticoy, porém, parece estar caminhando para um futuro ambicionado por Musk: no passado, membros da comunidade impediram a implementação de uma planta de energia a gás. No mesmo lugar, hoje, está o parque de baterias mantido pela Arevon e abastecido pela Edison. O projeto é um dos maiores do tipo nos Estados Unidos.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!