Quando o assunto é sobre as propriedades medicinais e terapêuticas da cannabis sativa, um mistério paira pelo ar se existe ou não um ‘efeito de entourage’, pelo qual os efeitos analgésicos da planta como um todo são maiores do que qualquer uma de suas partes individuais.

Uma nova pesquisa da University of Arizona Health Sciences encontrou evidências que favorecem essa teoria e se aprofunda sobre os terpenos de cannabis, a parte da planta que fornece sabor e aroma, como um novo alvo promissor para terapias contra a dor que exigiriam doses menores e produziriam menos efeitos colaterais.

publicidade

“Muitas pessoas estão tomando cannabis e canabinoides para a dor”, revelou o pesquisador John Streicher, Ph.D., membro do Centro Abrangente de Dor e Vício das Ciências da Saúde do UArizona e professor associado de farmacologia na Faculdade de Medicina – Tucson.

De acordo com ele, o interesse está “​​no conceito do efeito de entourage, com a ideia de que talvez possa aumentar a modesta eficácia do THC no alívio da dor e não aumentar os efeitos colaterais psicoativos, para que você possa ter um melhor tratamento”.

Os terpenos são compostos aromáticos encontrados em muitas plantas e são o componente básico dos óleos essenciais. 

Maconha
Créditos: Jan Fries/Getty Images

Os pesquisadores descobriram que os terpenos da cannabis, quando usados ​​por eles próprios, imitam os efeitos dos canabinoides, incluindo uma redução na sensação de dor.  Além disso, quando combinado com canabinoides, os efeitos analgésicos foram amplificados sem um aumento nos efeitos colaterais negativos .

“Era nossa hipótese inicial, mas não esperávamos necessariamente que os terpenos, esses compostos simples encontrados em várias plantas, produzissem efeitos semelhantes aos dos canabinoides”, comentou o pesquisador.

Dr. Streicher e sua equipe focaram em quatro terpenos de cannabis: alfa-humuleno, geraniol, linalol e beta-pineno. Eles avaliaram cada um sozinho e em combinação com WIN55,212-2, que é um canabinoide sintético que estimula os receptores naturais do corpo.

Quando um canabinoide como o THC entra no corpo, ele se liga a um dos dois receptores de canabinoides. Depois, o receptor ativa os neurônios que afetam os processos fisiológicos e o comportamento. Em experimentos de laboratório, os pesquisadores descobriram que todos os quatro terpenos ativaram o CB1R, assim como o THC.

Leia mais:

Ademais, estudos comportamentais em camundongos revelaram que, quando administrados individualmente, todos os quatro terpenos diminuíram a dor, por exemplo: temperatura corporal reduzida e movimento reduzido.

A pesquisa se concentra no uso de terpenos em combinação com opioides e para tipos específicos de dor relacionada ao câncer. Seu objetivo é desenvolver uma estratégia segura de redução da dose em combinação com canabinoides ou opioides para atingir os mesmos níveis de alívio da dor com níveis mais baixos.

Fonte: Medical Xpress

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!