O WhatsApp teve uma falha grave descoberta em seus códigos pela empresa brasileira ISH Tecnologia, em parceria com a L1 Smart Solutions. A brecha permite que conversas, imagens e vídeos do app sejam acessados sem que a vítima fique sabendo.

“Essa vulnerabilidade, além de poder ser explorada de uma maneira muito simples, tem uma rastreabilidade praticamente inexistente”, diz José Paulo Paschoa, Head de SOC da ISH Tecnologia.

publicidade

O modelo pode ser feito com acesso físico ao dispositivo, mas ainda pode ser acessado de forma remota. Também não há com rastrear quem está tendo acesso. Segundo a empresa, serviços de acesso remoto poderiam ser usados para aplicar o golpe mesmo sem estar com acesso direto ao computador.

Falha no WhatsApp

Como é uma falha que ainda está ativa, a empresa notificou o WhatsApp e não revelou mais detalhes do método de acesso até que o caso seja corrigido.

Para se manter seguro é preciso tomar cuidado em não deixar terceiros terem acesso ao computador no qual o aplicativo está aberto. Lembrando que a falha ocorre apenas na versão web do WhatsApp, com isso, os smartphones estão seguros.

Em resposta, o WhatsApp disse que trabalha “regularmente com pesquisadores de segurança para melhorar as diversas formas usadas pelo aplicativo para proteger as mensagens de seus usuários. É importante ressaltar que a criptografia de ponta a ponta continua funcionando como esperado e que as mensagens dos usuários permanecem seguras e protegidas”.

Leia mais:

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!