A fabricante Harley-Davidson automaticamente traz à mente de quem pensa grandes e potentes motocicletas. Pois o assunto agora é a bicicleta elétrica da montadora norte-americana. As bicicletas da marca Serial 1, lançadas no final de 2020, chegam à sua última expansão ganhando quase todo o continente europeu neste verão do hemisfério norte.

A ocupação das bicicletas nas vias europeias acontece graças a uma nova parceria com a divisão da Europa da Harley-Davidson. Sozinha, a Serial 1 se tornou uma entidade própria, depois de ser desmembrada como um projeto interno da montadora, com a fabricante sendo a proprietária majoritária de empresa menor.

publicidade

Leia mais:

São três modelos de bicicletas, todas com câmbio automático. O modelo mais básico é o Mosh/City, uma playbike urbana. A plataforma é robusta e oferece apenas uma velocidade, para simplificar o trem de força e manter os custos baixos, atingindo 32 km/h nos Estados Unidos. Na Europa, para se adequar a legislação local, foi limitada a 25 km/h.

Como votar no Olhar Digital no segundo turno do Prêmio Influency.me

Os outros modelos são um pouco mais sofisticados, nas opções Rush/City e Rush/City Speed. Nelas, os ciclistas contam com uma mudança eletrônica automática da transmissão continuamente variável. Há outro detalhe: enquanto as outras bicicletas usam o motor S Mag mais recente da Brose, junto a uma correia de carbono, o modelo Rush/City Speed é mais veloz, chegando a 45 km/h. Não se sabe ainda se essa velocidade chegará ao continente.

A bicicleta elétrica tem três modelos. Imagem: Harley-Davidson/Divulgação

Todas as e-bike da Harley-Davidson usam baterias da própria marca, montadas mais abaixo do quadro do que em bicicletas elétricas de outras marcas, para ajudar a reduzir o centro de gravidade. O modelo Mosh tem bateria de 529 Wh e as Rush de 706 Wh. A Serial 1 afirma que elas oferecem até 168 e 185 quilômetros de alcance, respectivamente.

A marca de e-bike da montadora de motos tem uma longa lista de países no Velho Continente, incluindo Áustria, Bélgica, República Tcheca, Dinamarca, Finlândia, França, Alemanha, Irlanda, Itália, Luxemburgo, Holanda, Noruega, Polônia, Portugal, Espanha, Suécia, Suíça e Reino Unido.

Bom, vale lembrar que mesmo que de uma marca dentro da Harley-Davidson, as bicicletas não são baratas. O modelo mais básico custa € 3.499, cerca de R$ 21,5 mil. A título de comparação, o modelo Mosh/City custa US$ 3.799 nos Estados Unidos, o que seria convertido diretamente em pouco menos de R$ 20 mil. Se a mudança fosse feita diretamente de dólar para euro, custaria algo como € 3.229.

Via: Electrek

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!