No dia 5 de setembro é comemorado o Dia da Amazônia, data muito usada para reconhecer o valor do bioma e conscientizar o Brasil e o mundo sobre a importância da floresta. A Amazônia está localizada em nove países diferentes, mas cerca de 69% do território do bioma encontra-se no Brasil.

Dados do levantamento feito pela Rede Simex, formada pelas organizações ambientais Imazon, Idesam, Imaflora e ICV, apontam que entre julho de 2020 e julho de 2021 a Amazônia perdeu cerca de 4,64 mil km² de madeira. A área desmatada é equivalente a quase três vezes o tamanho da cidade de São Paulo (SP), que é a maior capital do Brasil.  

publicidade
Área de desmatamento no meio da floresta amazônica
Dia da Amazônia: nos últimos 12 meses a floresta perdeu madeira equivalente a três vezes o tamanho da cidade de São Paulo.
Créditos: Tarcisio Schnaider/Shutterstock

Os pesquisadores analisaram imagens de satélite da Amazônia e puderam notar que, da área explorada, 6% aconteceu em unidade de conservação e outros 5% em terras indígenas. A exploração de madeira nesses locais é proibida.

A maior área de exploração apontada na pesquisa foi em Mato Grosso (50,8%), com 2,36 mil km² de área explorada. Em seguida, está o estado do Amazonas com 15,3% e Rondônia com 15%.

O coordenador de inteligência territorial do ICV, Vinicius Silgueiro, alerta para alta ocorrência de exploração madeireira na tríplice divisa entre Amazonas, Mato Grosso e Rondônia. “Uma região que vem sofrendo grande pressão por desmatamento nos últimos anos e, como esses dados mostram, também por exploração madeireira”, completa.

Leia também!

O desmatamento e as mudanças climáticas são problemas que estão afetando a capacidade da Amazônia de absorver carbono (CO2). Uma pesquisa publicada na revista científica Nature mostra que, desde 2010, a floresta absorve apenas 18% das emissões por queimada.

Sendo assim, a Amazônia deixou de absorver da atmosfera cerca de 0,19 bilhões de toneladas de CO2 por ano. Está foi a primeira vez que um estudo relatou a diminuição da capacidade do bioma em absorver carbono.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!