O Twitter introduziu um novo recurso que permite que as contas se identifiquem como bots, podendo ser adicionado ao perfil. Desta maneira, a novidade foi projetada para ajudar as pessoas a diferenciar as contas como bots que retuítam notícias e anúncios de serviço público, daquelas operadas por humanos.

Em 2020, a empresa finalmente colocou em prática esses planos, com o argumento que mais tarde introduziria novos recursos que permitiriam aos usuários diferenciar entre contas geridas por humanos e contas automatizadas. 

publicidade

Isso porque há alguns anos, o CEO do Twitter, Jack Dorsey, foi questionado se ele acreditava que os usuários tinham o “direito de saber” se estavam falando com um bot ou humano na plataforma. Ademais, ele concordou que o Twitter deveria adicionar mais contexto aos tuítes.

Portanto, quando foi lançado o seu sistema de verificação de conta, alertou aos usuários que em breve ofereceria outras maneiras de identificação com o famoso selo azul. O Twitter afirma que seu novo rótulo “Conta automatizada”, que identifica “bons bots”, será disponibilizado para mais de 500 contas de desenvolvedor. O grupo irá testar o recurso e fornecerá feedback antes que ele seja permitido para todos.

Leia mais:

Em 2020, quando o Twitter atualizou sua Política, a empresa pediu aos desenvolvedores que indicassem em seu perfil de conta ou biografia se a conta era um bot. Sendo assim, era possível ter uma maneira mais fácil de cumprir essa política.

Inclusive, o Twitter entende que a automação pode permitir que as contas atualizem as pessoas com informações úteis e divertidas. “Você é o responsável final pelas ações realizadas com sua conta ou pelos aplicativos associados à sua conta”, informa a política do Twitter. De acordo com o app, antes de autorizar um aplicativo de terceiros a acessar ou usar sua conta, é importante certificar.

Já assistiu aos nossos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!