A TCL tinha planos de lançar um smartphone com tela dobrável neste ano, mas desistiu da ideia. O aparelho seria um dos primeiros representantes do segmento intermediário, mas problemas com custos de peças e, principalmente, a escassez de componentes fizeram a empresa pausar o desenvolvimento do celular.

O mercado de smartphones dobráveis ainda está praticamente restrito aos modelos topo de linha, mas a situação vem mudando até mesmo neste patamar com a redução de preço do Galaxy Z Flip 3 – que passou de US$ 1,4 mil para US$ 1 mil de uma geração para outra. Uma marca pouco conhecida neste patamar de celulares, a TCL, já estava desenvolvendo seu representante flexível em um nível ainda menos caro de aparelho, mas não está mais.

publicidade

Leia também

A pausa no desenvolvimento do dispositivo foi confirmada pela própria multinacional chinesa para a imprensa americana. De acordo com a TCL, existem dois motivos muito próximos para a tomada desta decisão: a atual escassez de componentes, junto do preço elevado para a própria fabricação.

“Em combinação com a recente escassez de componentes, a pandemia de COVID-19 e o aumento nos custos para a fabricação dos dobráveis, a TCL tomou a difícil decisão de suspender o lançamento de seu primeiro smartphone comercialmente viável, até que a companhia possa produzir e levar o produto ao mercado em um patamar de preço que é acessível ao maior número possível de consumidores”, diz Stefan Streit, diretor de marketing da TCL.

TCL vem trabalhando em dobráveis e enroláveis

A TCL, mesmo não tão presente no mercado como as concorrentes Huawei e Samsung, já vem mostrando ao mundo quais são seus projetos para dispositivos nada convencionais. Em abril deste ano a marca divulgou um conceito, onde um smartphone assumiria a forma de um tablet ao desenrolar a tela para um dos lados. Neste produto, o display sai de 6,87 para 10 polegadas, podendo parar em 8,85″.

Outros protótipos com tela dobrável também apareceram em oportunidades anteriores, mas nenhum deles apareceu no mercado como produto que os consumidores podem comprar.

Via: The Verge.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!