O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), em parceria com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), lançou na terça-feira (14) o programa Centelha SP, que visa apoiar a criação de startups e de empreendimentos inovadores no estado.

O projeto, que irá oferecer capacitação a empreendedores, recursos financeiros e suporte para transformar ideias em negócios de sucesso. Serão selecionadas 50 iniciativas que mais se destacarem, as quais receberão um fomento de R$ 80 mil.

publicidade

O processo de seleção engloba três fases, sendo a primeira para apresentação de ideias, a segunda para a construção de um projeto de empreendimento, e a terceira corresponde à elaboração de um projeto de fomento.

Imagem mostra mãos empilhando blocos em uma superfície reta, alguns dos blocos possuem letras que formam a palavra startup
Fapesp e MCTI lançam programa para startups; melhores projetos receberão apoio financeiro. Crédito: Gajus/Shutterstock

A iniciativa alcança 26 estados e foi criada pelo MCTI e pela Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), o Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap) e a Fundação Certi.

As startups interessadas em participar do programa devem se inscrever no portal do Programa Centelha do Estado de São Paulo e descrever um problema, uma proposta de solução, os diferenciais da solução e a equipe empreendedora. O responsável pelo cadastramento também poderá apresentar um vídeo explicando sua ideia.

As propostas podem ser enviadas por pessoas físicas que possuam vínculo como proprietário ou sócio-proprietário de microempresa ou empresa de pequeno porte.

Além disso, precisa ter sede em São Paulo e ter sido constituída em até 12 meses anteriores à data de publicação do edital do programa.

Leia mais!

Pessoas físicas sem vínculo com empresas também podem participar, no entanto, caso a proposta seja aprovada, o empreendedor deverá constituir uma microempresa ou empresa de pequeno porte para contratação do projeto e recebimento dos recursos financeiros. Essa empresa também precisa ter sede em São Paulo.

Crédito da imagem principal: PopTika/Shutterstock

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!