A Uber anunciou na última sexta-feira (24) o lançamento de planos de aposentadoria para seus motoristas no Reino Unido. A decisão veio após a empresa ser obrigada pela Justiça a conceder direitos trabalhistas a 70 mil motoristas do aplicativo que, por sua vez, foram reclassificados como trabalhadores, com direito a salário-mínimo e férias remunerada.

Ainda segundo a companhia de transportes americana, a mudança contribuirá com 3% da renda de motoristas para o plano de pensão e eles poderão escolher entre contribuir com um mínimo de 5% de sua renda no serviço.

publicidade

De acordo com informações da Reuters, tanto a Uber, como a GMB, entidade britânica que representa os motoristas no país, defendem que outras companhias de transporte por aplicativo no país – como Ola, Bolt e Addison Lee – ofereçam direitos similares a seus motoristas.

Para o regulador dos planos de pensão do Reino Unido, a Uber tem dado “passos positivos” com as novas ações.

O mediador também recomendou que todas as empresas da chamada “gig economy” (economia criativa) coloquem funcionários em planos de aposentadoria parecidos e afirmou que vai fiscalizar as empresas que não envolverem seus trabalhadores “voluntariamente e imediatamente”.

“A [tendência é que a] gig economy vai crescer mais, à medida que o Reino Unido deixa a pandemia e as empresas se recuperam, e é correto que todos os trabalhadores que contribuam com essa economia recebam as pensões a que têm direito”, afirmou um porta-voz.

uber vacinação
Uber vai lançar planos de aposentadoria no Reino Unido. Imagem: Divulgação Uber

A crise da Uber no Brasil

Tornou-se comum usuários da Uber e da 99 reclamarem da demora para encontrar um motorista em sua região – mesmo que seja um local central e de fácil acesso.

Além disso, os preços também têm chamado atenção, já que mesmo em horários que não seriam considerados de “alta demanda” ou “dinâmico” os valores permanecem altos.

De acordo com uma reportagem feita pela CNN Brasil Business, a situação não se trata apenas de sensação dos consumidores. Algo está acontecendo no mercado de apps de mobilidade e um dos problemas apontados é a alta da gasolina.

Leia mais!

Recentemente, tanto a Uber como a 99 anunciaram reajustes de tarifas cobradas dos motoristas que trabalham nos aplicativos.

O objetivo é diminuir o prejuízo que vem sendo causado pela baixa demanda e alta no valor do combustível no Brasil.

Crédito imagem principal: Shutterstock

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!