Após se tornar o primeiro país a regularizar o uso da criptomoeda, El Salvador anunciou nesta sexta-feira (1) que conseguiu minerar 0,00599179 bitcoin (o equivalente a cerca de US$ 269) com a ajuda da energia aproveitada de um vulcão.

O presidente do país, Nayib Bukele, um dos que liderou a aposta no bitcoin em El Salvador, indica que o projeto inovador está “em processo de teste e instalação”, e também vai contar com novos equipamentos em breve.

publicidade

Bukele divulgou um teaser esta semana mostrando como o projeto funciona. O vídeo inclui fotos de um contêiner do governo repleto de plataformas de mineração de bitcoin, além de mostrar técnicos instalando e conectando dispositivos de mineração ASIC, tudo isso em uma densa floresta.

Leia mais:

Ideia de minerar bitcoin com a ajuda de um vulcão surgiu em junho

Equipamento de mineração Asic
Conjunto de equipamentos de mineração ASIC. Imagem: Artie Medvedev/Shutterstock

Segundo a Cnbc, Bukele cumpriu a sua promessa feita pela primeira vez em junho, quando o parlamentar disse que instruiu uma empresa de eletricidade geotérmica a oferecer as suas instalações para “minerar bitcoin com energia muito barata, 100% limpa, 100% renovável e com emissão zero”.

Vale destacar que El Salvador é apelidado como a “terra dos vulcões”, sendo assim, a energia geotérmica é responsável por quase um quarto de sua produção de eletricidade local, segundo dados oficiais.

Sobre a novidade, um minerador de bitcoins, Alejandro de la Torre, revela que a Islândia também adotou esse mesmo processo.

A investida ocorre semanas após o país legalizar o bitcoin. Como parte da iniciativa, o governo lançou a sua própria carteira virtual, a “Chivo” (gíria salvadorenha para “legal”). A novidade oferece transações gratuitas e permite até efetuar pagamentos internacionais usando o ativo.

Créditos da imagem principal: kitti Suwanekkasit/Shutterstock

Fonte: Cnbc

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!