A SPTrans – empresa da Prefeitura Municipal de São Paulo e responsável pelo transporte público por ônibus – anunciou na última sexta-feira (1) que o início de testes para pagamentos via QR Code nos coletivos da cidade.

Em um primeiro momento, o pagamento será testado em 17 veículos da linha 4031-10, que liga o Parque Santa Madalena, na Zona Leste, à estação Tamanduateí do Metrô, onde passam cerca de 6 mil pessoas diariamente.

publicidade
Imagem mostra a lateral externa de um ônibus da capital paulista, adesivado com os dizeres Prefeitura de São Paulo e o brasão da prefeitura.
Prefeitura de São Paulo começa a testar pagamento via QR Code nos ônibus. Crédito: Alf Ribeiro/Shutterstock

O pagamento via QR Code será possível por meio do aplicativo SP Pass (disponível para Android e iOS), o qual permite aos usuários adicionarem crédito por meio de boleto, PIX, DOC bancário, cartões de débito e de crédito, ou em casas lotéricas.

Depois de abastecer a carteira eletrônica, o usuário precisa mostrar o código gerado para o leitor da catraca do ônibus e o saldo da passagem será debitado.

Vale lembrar que o pagamento via QR Code não possibilita a integração com outros ônibus, ou mesmo com Metrô e CPTM.

Além de permitir o pagamento no transporte público em ônibus da capital, o aplicativo também possibilitará que os créditos armazenados sejam utilizados em compras na internet, aluguel de bicicleta e até pagamento de corridas com táxi.

Leia também!

A Prefeitura da capital paulista informa que a fase de testes do QR Code deve durar seis meses e, durante o período, serão feitos reajustes e pesquisas com os passageiros para melhorias da ferramenta.

A instituição também relata que o novo método de pagamento será uma alternativa a pagamentos como o conhecido Bilhete Único e ao tradicional dinheiro, e não uma regra.

QR Code no transporte público

Apesar de estar em fase de teste nos ônibus de SP, o pagamento via QR Code já está disponível nas linhas do Metrô e da CPTM há alguns meses.

Além de disponibilizar a opção de pagamento no aplicativo TOP (também disponível para Android e iOS), o Governo do Estado também permite realizar a compra de créditos nas estações do Metrô e da CPTM, onde existem máquinas de autoatendimento que possibilitam aos passageiros comprarem seus créditos e retirarem um papel com o código que, por sua vez, é lido diretamente pelas catracas.

Crédito da imagem principal: Sasin Paraksa/Shutterstock

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!