O Brasil foi escolhido como parte de um estudo da Pfizer para avaliar a eficácia de sua vacina no mundo real e com isso a cidade de Toledo, no Paraná, foi quase completamente imunizada contra a Covid-19.

Segundo os dados da farmacêutica, 98% dos cidadãos elegíveis para vacinação tomaram pelo menos uma dose do imunizante. Nesta semana, a empresa também começou a aplicar o produto em jovens com mais de 12 anos.

publicidade

Os participantes do estudo vão ser analisados durante um ano para que seja avaliada a duração da proteção da vacina e também sua eficácia contra as novas variantes da doença. A Universidade Federal do Paraná, o Hospital Moinhos de Vento e as autoridades de saúde locais fazem parte da pesquisa em parceria com a farmacêutica.

A líder da Área de Vacinas da Pfizer no Brasil, Júlia Spinardi, explicou que a escolha da cidade de Toledo foi por conta da posição geográfica do município e pela estabilidade de casos de Covid-19 na região. O acordo com a universidade e os demais órgãos de saúde também foi crucial.

Estudo da Pfizer na cidade de Toledo

Os pesquisadores ainda dividiram os participantes da pesquisa em dois grupos, um que já teve o diagnóstico positivo para a Covid-19 e outro que ainda não teve a doença. O objetivo aqui é avaliar o impacto do imunizante em quem já foi contaminado.

“Aqui acreditamos na ciência e lamentamos as quase 600 mil mortes da Covid-19 no Brasil”, disse o prefeito Beto Lunitti de Toledo ao anunciar o estudo da cidade com a Pfizer.

Essa não é a primeira pesquisa do tipo no Brasil. A cidade de Serrana, em São Paulo, também passa por um estudo de vacinação em massa. No município, foi aplicada em todos os cidadão elegíveis a vacina da CoronaVac e os participantes são acompanhados pelo Instituto Butantan.

Leia mais:

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!