A Xiaomi anunciou que o lançamento de seu carro elétrico, ainda sem nome — porém, extra-oficialmente chamado de M1 — deverá acontecer no primeiro semestre de 2024.

Lei Jun, o presidente da empresa, confirmou a data durante um evento interno para investidores da fabricante chinesa de gadgets e smartphones, comunicando que a partir de então, o veículo estaria pronto para disputar no segmento de eletromobilidade.

publicidade

Com uma produção totalmente orquestrada pela própria fabricante, Lei Jun alega que a movimentação atual é crucial para garantir a entrada da empresa no setor — que faz sentido dentro de uma mudança de paradigma do mercado.

“Os carros elétricos se transformaram de uma indústria mecânica para uma indústria de informação”, afirma o representante.

Xiaomi investirá US$ 10 bi em estrutura de produção de carro elétrico

Possível design do M1, primeiro carro elétrico da Xiaomi
Veículo ainda não tem imagens oficiais, mas fãs já criam renders do automóvel na internet (Reprodução/Mo Fei/Weibo)

Segundo informações da Reuters, a Xiaomi está destinando um investimento inicial de 1,54 bilhões de Yuans (R$ 1,34 bilhões na conversão de hoje) na construção de um complexo industrial para a produção de seus veículos elétricos. A fabricante chinesa espera aplicar mais 10 bilhões (R$ 8,70 bilhões) em investimento no período de uma década.

No momento, a Xiaomi ainda está distante do lançamento do seu carro elétrico, tendo completado apenas a assinatura de registro de sua unidade de produção, com o título “Xiaomi EV”. O anúncio é acompanhado do aumento de ações da fabricante chinesa, que subiu em 5% na última terça-feira (18), data da declaração de Jun.

Até o momento, a empresa ainda não anunciou mais detalhes do veículo, nem se possui acordos em andamento com outras montadoras para estabelecer parte da sua linha de produção. Também não há informações se o automóvel será apenas destinado à China ou se há previsões de lançamento global.

Segundo o CEO da Xiaomi, o “M1” custará entre 100 mil e 300 mil yuans — ou aproximadamente R$ 87 mil a 261 mil, na conversão atual, sem taxas nem impostos. O veículo ainda não tem imagens oficiais, mas isso não impediu fãs de criarem renders do automóvel na internet, como as que ilustram esta reportagem.

Imagem: Reprodução/Mo Fei/Weibo

Leia mais:

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!