A Meta, o novo nome da empresa do Facebook, se junto com outras grandes empresas de tecnologia para propor formas de cuidar do planeta e estancar as inúmeras mudanças climáticas. Com o início da cúpula da COP26 da ONU, além de tomar medidas para reduzir a sua própria pegada de carbono, a grande marca está focada em “ajudar as pessoas a encontrar informações precisas e científicas, ao mesmo tempo em que combate a desinformação”.

De acordo com Nick Clegg, vice-presidente de comunicação e assuntos globais da Meta, os seus parceiros de verificação de fatos estão classificando um conteúdo como falso e colocando um rótulo de aviso na postagem, também reduzindo o alcance nos feeds dos usuários. 

publicidade

Também há um recurso de detecção de palavras-chave que o Meta ativa durante “eventos públicos críticos” para ajudar os verificadores de fatos a encontrar conteúdo relevante com mais rapidez. Sendo assim, isso será habilitado durante a COP26 para ajudar a combater fake news em inglês, espanhol, português, indonésio, alemão, francês e holandês, ou seja, encontrando informações incorretas sobre o clima rapidamente.

Meta

O Centro de Informações sobre Mudanças Climáticas, lançado em 2020 para fornecer aos usuários o conhecimento de especialistas sobre o assunto, agora está sendo implementado em mais países e em breve estará disponível em mais de 100 territórios. 

Portanto, o centro também mostrará as emissões nacionais de gases de efeito estufa junto com as metas e compromissos dos países. Além disso, a Meta está expandindo o seu uso de seus avisos de desinformação em publicações sobre mudanças climáticas para direcionar os usuários ao centro.

Ademais, a ONU atualizará seu chatbot ActNow no Messenger, Instagram e seu site para sugerir mais 10 ações que as pessoas podem realizar para combater a mudança de clima. Com isso, a Meta está iniciando um programa para auxiliar as empresas que usam seus aplicativos a reduzir sua emissão de carbono e adotar práticas mais sustentáveis

Leia mais:

O projeto se chama Green Boost for Small Businesses e terá início este mês no Reino Unido e na Espanha, principalmente voltado para produtores de alimentos, restaurantes e hotelaria. Já em 2022, será ampliado o programa para Itália, França e outras nações.

Os esforços possuem como objetivo complementar as ações internas que a Meta vem desenvolvendo para combater as mudanças climáticas. Vale lembrar que a empresa atingiu emissões líquidas de carbono zero em 2020 e desde o início deste ano, está usando 100% de energia renovável.

Fonte: Cnet

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal.