Se você ainda está com a quarta geração de iPad em casa, saiba que este tablet já é considerado obsoleto pela Apple. O aparelho continuará funcionando como acontecia até o final da semana passada, mas a partir de novembro deste ano ele não será mais aceito dentro do plano de suporte para gadgets da empresa da maçã, mudança que afeta os reparos em todo o planeta.

O iPad de quarta geração foi lançado em 2012 e está perto de completar dez anos de vida, trazendo processador Apple A6X de 32 nanômetros, 1 GB de RAM e opções de 16 GB, 32 GB, 64 GB e 128 GB de espaço interno. Ele foi entregue ao mercado já com o iOS 6 e as atualizações liberadas pela marca americana seguiram chegando no tablet até a versão 10.3 do sistema operacional móvel da empresa da maçã.

publicidade

Leia também

iPad 4 (Imagem: divulgaçãp/Apple)
iPad 4 (Imagem: divulgaçãp/Apple)

A novidade deste iPad estava na presença da tela com alta resolução, chamada de Retina e que entrega 2.048 x 1.536 pixels, fechando a densidade em 264 pixels por polegada. Outro recurso que chegou por aqui pela primeira vez foi o conector Lightning, aposentando de vez o plugue de 30 pinos. Agora, quase nove anos depois de seu lançamento, a Apple incluiu este tablet na lista de produtos obsoletos.

Como a Apple classifica o iPad e seus produtos

A Apple criou duas listas para colocar seus produtos mais antigos, separando o que muda a partir da entrada do gadget neste pacote de aparelhos. O termo obsoleto geralmente é aplicado para um smartphone, tablet, acessório ou computador após ele chegar no nome “vintage”.

Neste primeiro passo, na separação com nome de “vintage” a Apple insere produtos que já não são mais vendidos por algo entre cinco e sete anos. Neste pacote estão gadgets como o iPhone 4, 4S e 5, iPad Mini 3, além do iPod nano de sétima geração, MacBook Air de 2014 e o iPod Classic. Nesta segmentação nada muda para o suporte aos usuários, mas certamente o envio de peças para reparo é mais demorado.

O passo seguinte é chamado de obsoleto e adiciona produtos com no mínimo sete anos desde que deixaram de ser vendidos pela Apple, incluindo até mesmo o mercado de varejistas. Para essa lista a empresa da maçã também deixa de oferecer suporte, então qualquer problema ou reparo não é mais resolvido nas assistências reconhecidas pela empresa.

Em termos práticos, a Apple não envia mais peças para reparo e nem aceita qualquer pedido feito pelas assistências para produtos marcados como obsoletos.

É o caso do iPad de quarta geração, que a partir de agora só pode ser reparado em assistências que estão fora da lista da própria empresa da maçã, com peças para substituição que não são mais enviadas pela marca americana.

Via: MacRumors.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!