Previsto desde maio desse ano, o curioso Balmuda Phone é o primeiro celular criado pela empresa, mais conhecida por suas torradeiras, que custa o preço de flagship, mas entrega uma celular com uma tela pequenina e com as especificações de um intermediário.

Balmuda Phone
Balmuda Phone / Divulgação: Balmuda

O smartphone chegou em novembro, como prometido pela empresa, e será vendido exclusivamente no Japão pela operadora Softbank pelo equivalente a US$ 900 (ou cerca de R$ 4.951 na conversão direta). Mas, qual seria o motivo dele custar tanto?

publicidade

Balmuda Phone tem design compacto com boa pegada

Vamos começar pelo design do Balmuda Phone, bem diferente do que estamos acostumados, muito por conta da pequena tela de 4,9 polegadas que tem o formato 16:9, ou seja, parece ainda menor do que é. Com resolução Full HD, a tela tem uma câmera frontal de 8 MP em um recorte circular no canto direito.

Balmuda Phone
Traseira e parte frontal do Balmuda Phone / Divulgação: Balmuda

As bordas da tela são finas, mas poderiam ser ainda mais, mas o aparelho mesmo assim é bem compacto. Além disso, o Balmuda Phone definitivamente não é um smartphone fino, com 13,7 mm de espessura, mas as curvas nas bordas permitem que ele tenha uma boa pegada nas mãos. Na parte de trás, uma única câmera, de 48 MP.

Preço salgado demais pelo que entrega

Balmuda Phone
Balmuda Phone / Divulgação: Balmuda

Apesar do preço de flagship, o Balmuda Phone passa bem longe disso, com processador Snapdragon 765 com 6 GB de RAM e 128 GB de armazenamento. A bateria é de apenas 2500 mAh, mas deve durar bastante, se considerarmos o tamanho reduzido da tela. Ele roda Android 11, com uma interface bem modificada.

Balmuda Phone
Balmuda Phone / Divulgação: Balmuda

No final das contas, fica difícil entender o preço desse aparelho, mas isso é algo que se explica mais pelo posicionamento da marca Balmuda do que ao celular em si. Além de torradeiras e agora, smartphones, a Balmuda também produz muitos outros produtos como de produtos, como purificadores de ar, umidificadores, caixas de som, luzes conectadas e panelas elétricas de arroz.

Leia também:

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!