Por mais que as negociações entre a Warner e os atores de ‘Friends’ sejam referência no mercado, Jennifer Aniston revelou que nem sempre foi assim e que as reuniões já não foram tão amigáveis. Para o the Hollywood Reporter, a atriz contou que, em uma ocasião, executivos ameaçaram demitir todos os membros do elenco.  

“Quando éramos jovens e burros, durante as renegociações salariais, os executivos costumavam nos ameaçar, dizendo: ‘Bem, não precisamos de vocês seis. Podemos fazer a série com apenas quatro’. Nós ficávamos meio ‘Como assim?! Você pode? Vocês podem se livrar da Rachel, ou do Joey, ou sabe sei lá quem?’. Quando o susto passava, lembrávamos ‘É, eles não podem fazer isso’”, disse Jennifer Aniston.

publicidade

Ao longo das temporadas iniciais de ‘Friends’, os integrantes recebiam US$ 22 mil por episódio. Depois, no segundo ano, com o fenômeno o casal Ross e Rachel, David Schiwmmer e Aniston passaram a ganhar um valor maior que os demais integrantes.

Já a partir do terceiro ano, o grupo de atores combinou de negociar os valores em conjunto, com todos os membros, advogados e contadores presentes. 

'Friends'. Imagem: Warner Bros./Divulgação
‘Friends’. Imagem: Warner Bros./Divulgação

Sendo assim, nas duas últimas temporadas, cada membro do elenco passou a ganhar US$ 1 milhão por episódio, colocando o salário do trio das atrizes no Guiness Book como o maior pagamento na história da televisão. Já o trio de rapazes ficou de fora do livro dos recordes, porque na época, o ator mais bem pago do mundo das séries era Kelsey Grammer, o qual lucrava U$1.6 milhão por episódio em ‘Frasier’. 

A série foi exibida originalmente entre os anos 1994 e 2004 e retrata a vida de seis amigos no auge dos seus 20 e poucos anos morando em Nova York. As dez temporadas de ‘Friends’ estão disponíveis para streaming na HBO Max.

Leia mais:

Fonte: Omelete

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!