O Zoom se tornou uma das plataformas de chamada mais populares do mundo durante a pandemia de Covid-19, pois foi o que permitiu que empresas, famílias e amigos pudessem se reunir mesmo com o distanciamento social.  

A plataforma se tornou uma opção para realização de grandes eventos e, analisando esta possibilidade, o Zoom contratou a startup Liminal para adicionar ferramentas para as videoconferências, como ZoomOSC e ZoomISO, criadas especialmente para eventos profissionais.  

publicidade

Leia também!

Com o sucesso destas ferramentas, recentemente o Zoom anunciou a compra da Liminal com o intuito de expandir as ferramentas para os eventos digitais e presenciais, que se tornaram ainda mais comuns com as flexibilizações da pandemia causadas pela vacinação.  

Os investimentos da empresa foram planejados para fomentar a utilização da plataforma durante a flexibilização que poderia afastar as pessoas e fazer o Zoom passar por um declínio. No entanto, o surgimento da variante Ômicron colocou em xeque este possível declínio e uma nova crescente pode ser registrada na plataforma.  

No blog do Zoom, a responsável pelo marketing da companhia, Janine Pelosi, reafirmou o compromisso da plataforma de continuar a inovar a sua oferta e evoluir para oferecer soluções para as atuais e futuras necessidades.  

Homem em frente ao computador durante uma reunião do Zoom
Zoom investe em ferramentas para receber grandes eventos. Imagem: Shutterstock

Pelosi disse ainda que o Zoom pretende oferecer o melhor ambiente virtual e pessoal em soluções cada vez mais simbióticas, maximizando a produtividade, flexibilidade e inclusão.  

O investimento do Zoom para seus eventos já acontece há algum tempo. Recentemente, a empresa anunciou que a funcionalidade ‘Eventos’ pode ser utilizada para criar hubs de eventos, vender bilhetes e criar sessões múltiplas de streaming. 

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!