A Força Aérea dos EUA fechou acordo na terça-feira (11) com a Boom Supersonic, empresa aeroespacial que diz estar projetando o avião supersônico mais rápido e sustentável do mundo, o Overture. O contrato tem validade de três anos e prevê um investimento de U$$ 60 milhões (cerca de R$ 330 milhões, em conversão direta) na companhia.

Já falamos extensivamente sobre o Overture. Segundo a Boom, a aeronave será capaz de alcançar o dobro da velocidade dos aviões de hoje e transportar 65 a 88 passageiros, com combustível 100% sustentável. Para se ter uma ideia, uma viagem entre Nova York e Londres a bordo do avião supersônico duraria somente três horas e meia — quando o padrão atual é pelo menos duas vezes mais do que isso —, alcançando uma velocidade de mach 1,7, o equivalente a 2.100 km/h.

publicidade

“Estamos orgulhosos do apoio contínuo da Força Aérea [dos EUA] e do reconhecimento da liderança da Boom em voos supersônicos e vemos nossa parceria como mutuamente benéfica”, disse o CEO e fundador da Boom, Blake Scholl. “Com o STRATFI [sigla para Aumento de Financiamento Estratégico e nome oficial do contrato], podemos colaborar com a Força Aérea em requisitos e necessidades para missões militares globais. Como uma potencial plataforma para a Força Aérea, a Overture ofereceria a valiosa vantagem do tempo, uma opção inigualável nacional e internacionalmente.”

Avião supersônico Overture
O avião supersônico Overture chega a uma velocidade de 2.100 km/h (Boom Supersonic/Divulgação)

Financiamento prevê testes de túnel de vento e propulsão

A Boom Supersonic recebeu o aporte através do AFWERX, um programa da Força Aérea dos EUA que visa incentivar a inovação e criar soluções de transporte dentro do serviço. O financiamento prevê iniciativas voltadas para design e desenvolvimento técnico do Overture, incluindo testes em túnel de vento e definição do sistema de propulsão.

O contrato representa ainda um avanço do governo americano para garantir que o país permaneça na vanguarda do desenvolvimento comercial supersônico. Nesse sentido, a própria Boom sugere que uma variante do Overture possa oferecer à Força Aérea uma capacidade estratégica em transporte e logística global rápida.

Espera-se que o Overture seja o primeiro grande avião comercial com emissão zero de carbono. A fabricação da aeronave terá início no ano que vem, enquanto as primeiras entregas estão previstas para 2025.

Leia também:

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!