Um estudo revelou que a mononucleose, também conhecida como doença do beijo, por ser causada pelo vírus Epstein-Barr (EBV), transmitido pela saliva, é capaz de causar esclerose múltipla, doença degenerativa sem cura que afeta quase 3 milhões de pessoas ao redor do mundo. A relação entre as duas condições já era investigada há algum tempo, mas não haviam conclusões sobre o tema.  

Apesar da esclerose múltipla ser o que chama mais atenção nesta descoberta, você já parou para pensar o que é a doença do beijo? O quadro trata-se de uma doença transmitida pela saliva, por isso o sugestivo nome, que ataca as células da mucosa do nariz, garganta e faringe. 

publicidade

Leia também! 

O vírus Epstein-Barr (EBV) afeta os glóbulos brancos, que são responsáveis pela produção de anticorpos. Presente no organismo, o vírus se prolifera na corrente sanguínea e pode atingir o fígado, baço, medula óssea, pulmões e gânglios linfáticos.  

A transmissão da doença do beijo acontece por meio do contato com a saliva de alguém infectado, o que pode acontecer por meio de um beijo, compartilhamento de alimentos, talheres e copos, ou até mesmo espirro e tosse.  

No entanto, é impossível se infectar mais de uma pela doença, pois o corpo humano cria anticorpos capazes de combater o vírus na primeira infecção. Normalmente, as pessoas são infectadas ainda na infância ou adolescência, mas existe uma alta incidência do quadro durante épocas festivas, como o Carnaval.  

Pessoas se beijando no Carnaval
Saiba o que é a doença do beijo, possível causadora da Esclerose Múltipla. Imagem: lazyllama/Shutterstock

Quais os sintomas da doença do beijo?  

Especialistas afirmam que grande parte das pessoas passam pela doença do beijo completamente assintomáticas, mas aqueles que apresentam sintomas podem sentir:  

  • inflamação e dor na garganta; 
  • febre; 
  • mal-estar; 
  • dor de cabeça; 
  • fadiga e cansaço; 
  • calafrios; 
  • náuseas e vômitos; 
  • tosse; 
  • perda de apetite; 
  • inflamação dos gânglios do pescoço; 
  • dores musculares;  
  • aumento do fígado e do baço. 

Como é o tratamento?  

A doença do beijo não tem cura, mas se você apresentar os sintomas da mononucleose é necessário tratá-los. O recomendado são remédios para combater a febre e dor de garganta, além de ficar em repouso e reforçar a hidratação. No entanto, ao sentir qualquer sintoma é necessário procurar atendimento médico para comprovar a infecção com um exame de sangue. 

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!